quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

O perigo esloveno

No dia 1º de setembro, Brasil e Eslovênia, quarta colocada no Eurobasket do ano passado, se encontram em Istambul para um importante duelo no Mundial. Lá, a seleção de Anderson, Splitter, Huertas e companhia encontrará um time que joga de forma cadenciada e que conta com armas conhecidas do basquete mundial (Lakovic, os dois Lorbek, Beno Udrih, Nachbar, Vujacic e Nesterovic). Além deles, há Matjaž Smodiš, estupendo defensor do CSKA (Rússia) de 30 anos que se recupera de uma grave lesão nas costas e é presença certa com os eslovenos na Turquia. O blog procurou o ala, tricampeão da Euroliga (duas pelo clube russo, outra pelo Kinder, da Itália – em todas sob o comando de Ettore Messina), e o resultado do papo você confere agora.

BALA NA CESTA: Como está sendo a sua temporada com o CSKA? Desde o ano passado você tem tido muitas contusões, e parece que só agora se recuperou por completo, certo?
MATJAZ SMODIS: Sim, é verdade. Agora estou em perfeitas condições, pois fiz uma cirurgia na coluna após um jogo em Israel em outubro último. Estamos classificados para a segunda parte da Euroliga, e tenho fé que poderei jogar meu melhor basquete. Sobre a temporada em si, houve muitas mudanças (de jogadores e na comissão técnica), mas seguimos competindo com todos e sabemos do nosso potencial lá na frente.

-- Falando sobre o Mundial, o que você, como esloveno, achou do sorteio? Brasil e Croácia serão rivais muito difíceis na chave inicial, certo? E sobre o torneio de um modo geral, qual a expectativa?
-- Acho que temos o melhor maior favorito em nossa chave (os EUA). De resto, acho que podemos jogar de igual para igual com todo mundo, inclusive com as duas seleções que você citou. Sobre o torneio em si, esperamos ir bem mais longe na competição do que em 2006 (os eslovenos chegaram em nono no Japão). Se jogarmos concentrados e da maneira que sabemos, podemos alcançar o segundo lugar da chave.

-- E o que você poderia dizer sobre o time brasileiro? Na Europa há alguns anos, acho que você já enfrentou alguns deles muitas vezes, não? Giovannoni, Splitter, Huertas...
-- Ah, sim, os brasileiros eu conheço bem e faz tempo. O time de vocês é muito, muito bom, e é a segunda força do nosso grupo. Acho que aquele processo de renovação já passou, e agora o elenco é experiente, talentoso e creio que irá muito longe no Mundial. Faremos um grande duelo, pode esperar.

-- Durante o Eurobasket, seu time não jogou com atletas da NBA (Sasha Vujacic e Rasho Nesterovic, por exemplo). Dá para dizer que devido a este fato o estilo esloveno que vimos na Polônia é o mais “europeu” dos basquetes, ou foi apenas coincidência?
-- Sinceramente eu acho que foi coincidência. Sempre jogamos assim – com atletas da NBA ou não. Temos um estilo, que é nosso, e seguimos com ele independente do elenco que vestir a camisa da seleção. Tenho certeza de que com os dois jogadores que você citou seremos ainda mais fortes. Em um Mundial, quanto mais armas você tiver, melhor. Não faz a menor diferença de onde elas venham, desde que venham para somar...

-- No dia 1º de setembro, Brasil e Eslovênia se encontrarão em Istambul. O que esperar do confronto?
-- Só digo uma coisa para você: jogos desse nível são decididos nos detalhes, detalhes e mais detalhes. É isso que, no final das contas, decide. Portanto, temos que tomar cuidado e estarmos atentos desde já.

15 comentários:

ronaldokapa disse...

nao podemos esquecer do Beno Udrih tb bala...

fábio balassiano disse...

verdade, ronaldo.
coloquei lá.

abs, fábio.

Bert disse...

Mais internacional do que nunca, Mr. Bala.

Rs.

Parabéns.

Abraço.

Marcelo disse...

O cara joga muito mesmo. O jogo contra a Eslovênia tende a ser um dos melhores da primeira fase. Aproveitando a deixa sobre o mundial, o dia 15 se aproxima. Alguma novidade no "caso Moncho"? Abraço.

Ricardo disse...

EXCELENTE entrevista, parabéns!!! Sou fã do jogo do Smodis e concordo que o jogo contra a Eslovênia será de "pregar os olhos na tela". Vejmaos a grande equipe que enfrentaremos:

PG: Beno Udrih - Jaka Lakovic
SG: Sasha Vuajacic - Sani Becirovic
SF: Bostjan Nachbar - ?
PF: Matjas Smodis - Uros Slokar
C: Erazem Lorbek - Rasho Nesterovis - Primoz Brezec

Jogão à vista, contra um digno representante do basquete europeu!

Ricardo disse...

Retificando, é Sasha Vujacic e Rasho Nesterovic..rs

Ainda esqueci o jovem armador Goran Dragic (reserva de Steve Nash nos Suns)..

F. Carvalho disse...

Legal a entrevista! Como já falaram acima, a Eslovênia tem vários jogadores importantes, principalmente na armacao. Creio que a principal chave nesse jogo seria o trabalho de pivôs, principalmente se o Nenê estiver presente. Com Varejao, Paulao e Baby/JP dando suporte, podemos levar alguma vantagem nesse setor. Mas é aquela coisa, se nao encontrarmos um substituto de fato para o Huertas, a coisa sempre complica, né?

Ricardo disse...

A Copa América, nos mostrou que precisamos de um armador reserva para o Huertas, não creio que o Moncho (se permanecer) insistirá em levar apenas um "base"...Olha o Fulvio e o Manteiguinha aí gentee!!

Magal disse...

Grande time este da Eslovenia !!! porem caso o Brasil jogue o mundial com o time completo temos grandes chances de ter apenas uma derrota na primeira fase que fatalmente vai ser contra os EUA, espero que ate la nossa seleção acerte um reserva confiavel para o Huertas por que no restante temos uma base super forte !!!!!
Grande Abraço Bala e parabens pela entrevista !

Duda 11 disse...

Ótima entrevista Bala! E sem dúvida a Eslovênia dará muito trabalho para o Brasil no Mundial! Mas continuo achando que é 50% para cada lado!

fábio balassiano disse...

valeu, amigo bert. vamos ver se o bala na cesta consegue capturar meninas internacionais também...
a cambage foi só o começo!

abs, fábio.

fábio balassiano disse...

fala, ricardo, obrigado.
de fato, um timaço esloveno...

abs, fábio.

fábio balassiano disse...

F. Carvalho, vc disse tudo.
alguma idéia pra reserva do huertas?
é difícil pacas...

abs, fábio

fábio balassiano disse...

magal e duda11, obrigado pelos elogios.

agradeço muito pela visita diária de vocês.

abs, fábio.

Ricardo disse...

Fúlvio ou Manteiguinha estão voando...