sábado, 27 de dezembro de 2008

As manobras de Big Phil

Se nas finais da temporada passada Phil Jackson (foto) foi muito criticado por não defender os Celtics, o que vimos no duelo de Natal foi uma verdadeira aula, e que merece ser comentada. A começar pela troca de marcação em Rajon Rondo (foto abaixo) logo no começo. O normal seria Derek Fisher no armador do Boston - e Kobe foi detê-lo. Rondo é excelente quando corre com a bola e distribui o jogo rapidamente, e Bryant teve a intenção de brecar isso. Deu certo.

Depois, Luke Walton foi tentar controlar o pivô Kendrick Perkins, em uma troca aparentemente desfavorável ao Lakers. Mas Lamar Odom, em quadra neste momento, marcava, e bem, a Paul Pierce. O ala, aliás, foi vigiado também por Trevor Ariza, Kobe Bryant e Walton. Não jogou mal (20 pontos e 10 rebotes), mas o esforço conjunto de Los Angeles rendeu cinco desperdícios do craque - dois a mais que sua média.

Phil também permitiu que Rajon Rondo "controlasse" o jogo. As aspas se explicam porque esta foi justamente a intenção - conforme dito acima. Quanto mais tempo a bola nas mãos do arremessador com chute fraco de fora, menos tempo com o trio Garnett-Allen-Pierce e mais chutes perto do estouro do cronômetro (dos 77 contra o Lakers, 25 vieram nos últimos cinco segundos, ou seja, 32%; na temporada, apenas 16% vêm tão no final do ataque assim).

O resultado prático foi: Rondo arremessou 11 vezes (quatro a mais do que sua média na temporada), errou oito delas, não envolveu Ray Allen (marcado muitas vezes pelo "grude" Ariza) e não conseguiu infiltrar na defesa angelina (o resultado foi jogar como o Boston não gosta, ou seja, arremessando de fora, e os 5-22 de três pontos falam por si só).

Quer ver como a estratégia dá certo? Na noite de ontem o Boston perdeu de novo, desta vez para o Golden State Warriors, que utilizou a mesmíssima tática do Lakers na noite do Natal - Rondo errou sete vezes; e Allen arremessou apenas seis. Ao torcedor do Lakers fica uma esperança, a que seu time possui uma chave para vencer o seu maior rival. Aos dos Celtics, a de que a temporada é longa, e o grupo de treinadores de Doc Rivers terá tempo para resolver a situação.

9 comentários:

Gabriel disse...

Fabio,otima a sua analise.Concordo contigo.Ass ao jogo era nitido o desconforto dos Celtics em relacao a postura defensiva dos Lakers.Outro ponto foi a presenca de Bynum inibindo qualquer possibilidade de "dominio" do garrafao.
Ariza e o tao criticado Walton podem se tornar pecas importantes da equipe daqui para o final.Fisher eh um jogador que da gosto de ver em quadra, seu comprometimento eh 100%.Esse jogo do Natal foi um classico daqueles!

fábio balassiano disse...

valeu, gabriel! adoro o fisher também, e acho que ele tem uma função bem mais importante do que a que realmente damos valor.

gosto do walton, mas ele defende muito pouco, e é por isso que ariza entra cada vez mais.
acho que o lakers tem tudo para vencer o boston, cujo time também é excelente, mas cujas armas são bem menores que as angelinas, ao meu ver.

você vê! vc nem citou o odom, e ele é bom jogador...

abs, fábio balassiano

Gabriel Cunha disse...

Sim!Eu gosto muito do Odom e acho que ele pode crescer quando se adequar melhor a sua nova funcao.O Fisher eu sou fa dele desde seu comeco nos Lakers.E sempre me pareceu um herdeiro natural de um certo tipo de armador meio esquecido,na linha do Ron Harper (um dos meus jogadores favoritos),daqueles que olham o jogo globalmente,nao atraves da tabua de estatistica.
O Walton eu gosto muito,embora o ache um pouco lento demais para um SF.Deveria ser mais aguerrido.O Ariza e o tipo de jogador que bota fogo em quadra,no time.Enfim,sei la,as armas estao ai.Ha um MVP e varios jogadores de ponta,vamos ver se sobra coracao.Isso o Boston ja provou ter de sobra.

Bernardo disse...

Oq prejudica muito o Celtics eh seu banco que eh ruim demais, tanto eh que normalmente a equipe perde o segundo quarto, normalmente esse banco não compromete o jogo já que a equipe titular é muito melhor do que qualquer outra da NBA a meu ver, porem quando essse time titular em alguns jogos, como o do Pacers e do Bobcast, não joga o seu fino basquete o Celtics fica vulneravel a perder o jogo.
Não acho o time do Lakers esse timaço n, muito pelo contrário, esse time eh muito inregular, tem uma defesa ruim, andou sofrendo para ganhar de times ruins e muitas vezes perdeu deles.Walton eh péssimo jogador, Odon eh um cara que alterna bons jogos cm péssimos jogos, Gasol costuma sumir quando o time precisa dele ou quando eh bem marcado.

Gabriel disse...

Pessima defesa Bernardo??
Po,da uma olhada nos numeros da temporada e veja em que posicao esta os Lakers.

bernardo disse...

Acho que os jogos contra o Sofrimento Kings, NYK, Suns todo desfalcado, Memphis, Wizards, Heat e Magic já dizem por si so e isso os últimos que eu lembro de cabeça, inicio da temporada ja acabo.

Gabriel disse...

Ai vc esta citando alguns jogos,pontuais.
A defesa nao eh a melhor nao,longe disso.Mas pessima?Pessima nao!

Bernardo disse...

Pessima em comparação cm a do Celtics e os jogos foram um seguidos do outro, não foi casos isolados, foi uma fase que pode ou não ter terminado cm o jogo contra o Celtics.

Alvaro disse...

Olá pessoal, eu assisti ao jogo e achei um jogaço. Muito bom o nível e o coração dos jogadores durante a partida que terminou sem brigas ou confusões, foi tudo muito bom. A marcação do Lakers em cima do Pierce foi muito eficiente e a bomba sobrou para o Rondo que não tem a qualidade do craque e na minha opinião isso fez a diferença. Mas acho que se esse confronto se repetir no final da temporada a história será um pouco diferente, acho que o Phill vai precisar tirar mais alguns coelhos da cartola para brecar o trio de ferro do Boston que joga demais, cada dia sou mais fã do Garnet. Creio que o Boston(que realmente tem um banco bem abaixo do nível dos titulares) vai tirar muitas lições dessa partida e de agora em diante farão uma proteção maior em Pierce (podem me cobrar depois) e essa tática não será tão fácil de se aplicar. Por fim é isso, acho que o jogo do dia 25 foi uma prévia da final desta temporada (acho que o único que pode estragar essa festa pode ser o Cleveland, mas não acredito muito nisso) e pode ser que o Lakers saia campeão, mas creio que só com essas armas não será tão fácil porque não vai funcionar tão bem como no dia 25 outra vez, podem me cobrar depois.