quarta-feira, 15 de setembro de 2010

A melhor do mundo quer outro título

Diana Taurasi está com fome. Aos 28 anos, a ala da seleção norte-americana quer conquistar na República Tcheca o único título que lhe falta, o do Mundial adulto da modalidade. Simpática e falando com uma rapidez impressionante, Diana, considerada a melhor jogadora do mundo, conversou com o Bala na Cesta diretamente de Salamanca (Espanha), onde o time realiza o final da preparação rumo à competição.

BALA NA CESTA: Dá para esperar outra coisa que não um título deste time norte-americano?
DIANA TAURASI: Poderia falar um monte de coisa aqui, mas o fato é que vamos pra lá com um único objetivo mesmo (ganhar o título). Temos um grupo muito novo, mas ao mesmo tempo muito atlético e extremamente talentoso. Estou bem animada com o que está por vir.

-- Esse discurso não pode soar um pouco arrogante para quem perdeu o Mundial de 2006 aqui no Brasil?
-- Pode, mas não é isso. Sabemos do que somos capazes, e sabemos também exatamente o que faltou aí no Brasil há quatro anos. Jogamos muito bem em todos os jogos, vencemos os adversários por média de mais de 30 pontos, mas pecamos em um deles. E em torneios assim qualquer erro pode ser fatal. Contra nós, foi mesmo. Acho que esta é a lição que fica. Temos que atuar concentradas em todos os minutos, e é o que vamos fazer.

-- Por ser um elenco jovem e sem as antigas referências (Tina Thompson, Lila Leslie e Katie Smith), seu papel mudou um pouco, não?
-- Você não está me chamando de velha, está? (Risos). Mas de fato mudou, e acho que sei conviver bem com isso. Meninas que estão chegando, como a Tina Charles, não precisam de pressão neste momento. Isso, eu e a Tamika Catchings, por exemplo, podemos segurar sem que nosso rendimento seja afetado. Hoje sou uma das líderes desse grupo, e sei que meu papel em quadra também se modificou - preciso ser mais agressiva e estar sempre orientando as companheiras. O Geno (Auriemma, técnico da seleção) me conhece bem (foi seu técnico em Connecticut) e sabe do que sou capaz.

-- E sobre os rivais no Mundial, alguma expectativa especial? Sobre o Brasil, algo a dizer?
-- Teremos uma competição bem dura, não resta dúvida disso. Austrália, Rússia e Brasil estão sempre entre os melhores. Sobre o país de vocês, tenho muitas lembranças dos nossos confrontos nas categorias de base. Conheço muito bem a Érika e a Iziane dos duelos da WNBA também, mas me lembro muito bem de outras, como, por exemplo, a armadora Fabianna Manfredi. São quase dez anos enfrentando o Brasil, e acho que sinceramente vocês possuem uma formidável escola de basquete. Não é a toa que estão sempre entre os melhores do mundo no feminino.

-- Muita gente te considera a melhor jogadora do mundo. O que você acha disso?
-- Se sou a melhor eu não sei, mas a que joga mais duro, a que mais treina e a que mais ama esse jogo posso até ser. Não consigo me imaginar fazendo outra coisa que não correndo atrás de uma bola de basquete. Vivo por esse esporte, e tenho uma paixão muito grande pelo que faço. Escapei bem dessa, né?

16 comentários:

Anônimo disse...

Nossa, ela lembrou da Fabianna Manfredi. Só de pensar que Barbosa preferia Vivian e Karem a ela como armadora na seleção principal.

rogerio silvestre disse...

Tive a oportunidade de encontrar a Diana Taurasi por varias vezes por aqui, nos jogos da WNBA. De simpatica essa mulher nao tem P* nenhuma. Talvez tenha sido simpatica por telefone, mas cara-a-cara, ela eh de uma arrogancia que dah ateh nojo. Sim, joga muito...mas erra muito...tbem....terminou como lider em pontos, mas tbem terminou com lider em TURNOVERS- isso a media nao fala, porque eh a Taurasi!!!

Anônimo disse...

parabens bala!!!! otima materia e mais uma vez consegui uma entrevista com ela não deve ser facil ! isso mostra o quanto vc é capaz ... mas bala uma coisa q eu queria ouvir de vc , o pé na linha na semi-final entre turquia e servia , e o otimo campeonato mundial , que teve uma final fraca , queria saber pra vc qual o melhor jogo do mundiai ?
abraço
bruno beno jundiai s.p

fábio balassiano disse...

fala, bruno, valeu?
pra mim, os melhores jogos do mundial foram:
- eua e brasil
- eslovênia e croácia
- sérvia e espanha
- turquia e sérvia (pela emoção no final)
- argentina e brasil

abs, fábio

fábio balassiano disse...

rogério, comigo ela foi absolutamente simpática.

sorte a minha então

abs, fábio

Anônimo disse...

Cappie Pondexter e Seimone Augustus (também da seleção e figurando entre as principais cestinhas da WNBA) também devem lembrar bem da Fabi Manfredi, Natalia Burian, Ana Flávia Passarinho (aposentandas antes do 25 anos) pois perderam pra elas na primeira fase do Mundial sub-21 em 2003 e tiveram muito trabalho para vencê-las na final.


Pena que o basquete brasileiro tenha esquecido delas tão cedo!!!


Acorda CBB!!!!

Anônimo disse...

A Diana Taurasi tem um ar de arrogância mesmo...

maníaco-MA disse...

Fala Bala! A gata te um deu mole hein? "Você não está me chamando de velha, está? (Risos)" Esse risinho diz tudo! Se fosse ao vivo acho q tu faturava a gata.

Anônimo disse...

conversei com a taurasi no mundial e em um jogo da wnba e ela sempre foi muito simpatica cmg! na quadra ela eh seria oq muitos acham q eh arrogancia, mas fora de quadra um amor de pessoa, adora fazer piadas.
essa temporada da wnba dela n foi 1 das melhores q ja vi, parecia q ela tva meio sem ritmo, talvez cansada n sei.. mas msm ela sendo a lider em turnovers n muda q ela foi lider em pontuacao, e contou com boas medias de rebotes e assistencias tbm!

Anônimo disse...

Logo em seguida no raking de tournovers vem a Iziane né, Rogério?

Anônimo disse...

....Taurasi, uma americana-argentina!

marcelo marques disse...

nossa "gata"

essa diana taurasi é bem cansada hein ta loco

bigmanrj disse...

Tem mulher que te dá aquele "T", sem necessariamente ser linda. Ela está neste caso. Delícia!

fábio balassiano disse...

pessoal, vamos manter o nível e só falar de basquete?

abs, fábio

Célio disse...

E do feminino né Bala, tem pessoas sem noção que adoram falar do Masculino quando esta em Pauta o já tão esquecido Basquete Feminino.

Murrry disse...

Diana Taurasi é ma-ra-vi-lho-sa!!!! Aproveitem o mundial para presenciar a sua técnica perfeita aplicada em cada movimentação sua em quadra!!! Sou simplesmente apaixonado por Taurasi!!! Essa declaração dela resume bem o seu comportamento ético e o seu amor pelo basquete: "Se sou a melhor (jogadora) eu não sei, mas a que joga mais duro, a que mais treina e a que mais ama esse jogo posso até ser".