sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Uma musa para chamar de nossa

Nos EUA, dizem que o "H" que há no nome de Meghan Elizabeth Gardler é justamente o "H" de hot, o que, numa tradução educada, quer dizer que ela é bonita. E obviamente não foi devido às qualidades técnicas dessa ala que se formou em letras pela Universidade de Connecticut ("escolhi esse curso porque sempre gostei de ler e escrever, e queria me concentrar em um assunto que não era o esporte para que pudesse ampliar meus conhecimentos") que o Bala na Cesta foi procurá-la (durante os quatro anos em que atuou para o técnico Geno Auriemma, a ala não conseguiu ter médias superiores a dez minutos ou quatro pontos por partida). Atraído por um RT (retweet) no Twitter, conheci uma menina de 22 anos simpática, bonita e educada. A pedido dos leitores, decidi entrevistá-la. Divirtam-se!

BALA NA CESTA: Você vem de uma família cujo pai é técnico de basquete. Isso influenciou na sua decisão de seguir a carreira de atleta?
MEGHAN GARDLER: Sim, cresci nos ginásios vendo o meu pai dirigir as suas equipes. Minha família inteira jogou basquete e com certeza isso me influenciou e me fez muito bem, porque queria ser a melhor atleta da minha família.

-- Você se formou em UConn há quase um ano, e gostaria de saber como foi a experiência de atuar em um time que não perde há 80 jogos e jogar com Coach Geno, uma lenda no esporte norte-americano?
-- Foi incrível atuar para o Coach Geno, e é algo que eu realmente não curtia até me formar. Todos os dias eu só tentei aprender o máximo que pude, porque ele realmente é um gênio do basquetebol. A sequência invicta que tivemos e a experiência que tive na universidade são algo que um grupo muito pequeno de pessoas vai experimentar, e me considero muito abençoada por estar neste seleto time.

-- Depois de se formar, você pretende seguir no basquete? Jogar no Brasil está em sua cabeça?
-- Agora estou esperando para atuar profissionalmente no exterior. Se acabar acontecendo, será no começo de 2011 apenas. Meus empresários estão conversando com times da Europa, mas sei que o Brasil é lindo e eu gostaria de visitar e/ou jogar por aí um dia.

-- Poderia falar um pouco mais de quem é a Meghan. Dentro e fora da quadra, características de seu jogo, da sua personalidade, gostos de filmes, séries, roupas, comida, entre outras coisas?
-- Na quadra eu acho que sempre surpreendi às pessoas porque não pareço com alguém que é agressivo, e é justamente isso que amo em meu jogo. Adoro viajar, sair com meus amigos e conhecer novas pessoas. Sou viciada em séries como ‘The Office’ e ‘Always Sunny in Philadelphia’. Minha comida favorita é a mexicana e recentemente comecei a comprar livros de receitas para tentar ser melhor nisso também. Como qualquer outra garota normal sou viciada em compras, mas também sou uma espécie de nerd por causa do volume de livros que leio.

-- Com a sua altura (1,85m), e por que não dizer com a sua beleza, você poderia, facilmente ser atriz ou modelo. Isso passou alguma vez pela sua cabeça, e você já recebeu convite para tais atividades?
-- As pessoas sempre me disseram que eu deveria modelo, mas sempre estive tão ligada ao basquete que nunca tive qualquer tempo extra para exercer essa carreira. Agora, se a oportunidade pintasse, poderia tentar algo como modelo se quisessem também...

-- Por ter uma beleza, digamos, acima da média, você já sofreu algum tipo de ciúmes de outras atletas ou adversárias?
-- As pessoas vão sempre pegar no seu pé por algum motivo, mas felizmente eu me envolvi com companheiras leais, além de amigos fiéis e familiares honestos. Elas são as únicas pessoas que eu ouço. Eu acho que o ciúme e a intimidação são as mais elevadas formas de bajulação que podem existir.

-- Por fim, uma questão: como é ser para você ser a musa do Bala na Cesta, um blog brasileiro de basquete (acho que você não esperava, certo?)
--(Risos) Não, não esperava mesmo. Ter fãs no Brasil era absolutamente a última coisa que esperava, mas estou muito grata por isso, porque vocês parecem ser leais e bem gentis! Isso definitivamente me faz querer visitar o Brasil porque sei que há pessoas que me acompanham com carinho e respeito.

-- Deixe um recado para seus fãs brasileiros!
-- Para todos os meus fãs no Brasil, muito obrigado pelo apoio. Vocês não sabem o quanto adoro vocês por isso. Se tiverem alguma dúvida ou comentário, sigam-me no Twitter (aqui o endereço) que posso respondê-los com mais calma. Obrigada.

23 comentários:

Felipe Noronha disse...

Estou sem palavras. Primeiramente, porque olha essa garota, que coisa espetacular.
Segundo, porque realmente surpreendeu ter dado tudo certo para entrevistá-la, haha!

Parabéns!

Flávio disse...

Pô, Fábio, nem acredito que você conseguiu! hahaha. Ela é demais!

Parabéns pela batalha ;D
Ainda tem contato com ela?

E, com certeza, virou nossa musa!
Abraço

peter schiling disse...

bem bonita a garota mesmo. parabéns.

Bert disse...

Adorei sua educação na tradução de "HOT".

Hahahaha!

maguro disse...

oh my god she is so cute :P

essa foi uma boa entrevista para um dia como hoje, para dar uma adoçada depois dessa milhagem sobre CBB e Carlinhos Nunes.

fábio balassiano disse...

obrigado, pessoal!
valeu pela força
meghan é muito educada...

Abs, Fábio

Diogo Aquino disse...

Realmente ela parece muito educada e atenciosa, me surpreendeu a beleza dessa guria. Até pq eu não acompanho o basquete feminino não a conhecia.

fábio balassiano disse...

diogo, ótimo motivo para passar a acompanhar, não?

Abs, fábio

Leandro disse...

Bala e a Sue Bird!? Se ela ficar sabendo que voce chamou a Meghan de musa do blog vai ficar braba! hahah

fábio balassiano disse...

leandro, o assunto foi amplamente debatido com a sue bird, que aprovou a entrevista e a denominação.
ela disse que não dá para competir com a meghan...
ahahahaa

Abs, Fábio

Anônimo disse...

Ela já chegou a jogar algum mundial juvenil ou infanto pelos EUA????

marcelo marques disse...

boa entrevista,bala

ai playboy
ou maxim

que BELA ideia

fábio balassiano disse...

Nunca jogou, anônimo.

Fabio

Ramona, a Glam disse...

Aff, não gostei. Quero uma entrevista com um jogadOr lindO!!!!

Heber Costa disse...

A "husky", além de bonita, é importante... Tirando foto com o presidente e tudo. Pena que nem mesmo a WNBA seja uma grande oportunidade para as jogadoras femininas. Espero que a menina venha por essas bandas só de visita mesmo, para não se decepcionar com a "organização" da liga feminina.

Anônimo disse...

pelo tempo de quadra dela e pelos provaveis números... seria um luxo jogar no Brasil... hahahahahaha!!!!

Arthur Malaspina disse...

Que beleza!! Realmente incrível essa moça!

Anônimo disse...

Bala concordo com a Ramona acima, agora vc tem que fazer uma entrevista com um jogador super bonito para contemplar também seu fiel publico feminino do blog, rsrrsrsr!!!Ah, o Splitter não vale, apesar dele ser um gato, já o conhecemos aqui do Brasil!!

bem legal ficou a entrevista, para béns!!

Ana

fábio balassiano disse...

Ta certo, Ana e ramona.
Vocês venceram
Passa o nome que vou tentar

Abs, fabio

Leandro disse...

Bala, acho que a Ana e a Ramona querem uma entrevista com o galã, Sam Cassel. Tenta lá...
ahahah

abraço

fábio balassiano disse...

pô, sam cassel?
sério?
ahahaha

abs, fábio

Lucas Pacheco disse...

"por ter uma beleza, digamos, acima da média"

essa foi insuperável!

Marquinhow disse...

Muita boa a entrevista Fabio...
só tenho uma coisa a dizer: Ô la em casa...
com todo respeito é claro.
abrs Marcos