quarta-feira, 15 de julho de 2009

Muito Prazer, Vitor Benite

Lembro que em 2004 ouvi um comentário em São Paulo: “Rapaz, tem um armador que está surgindo que é um talento nato. Pode anotar o nome dele. Vai dar caldo”. O “caldo” em questão é Vitor Benite (19 anos e 1,90m), hoje convocado para a seleção brasileira adulta. Em Portugal disputando os Jogos da Lusofonia, o ex-armador do Pinheiros (ele acaba de acertar com Franca), um dos destaques do time no NBB (8,9 pontos e 2,2 assistências em 28 minutos jogados em média), conversou com a seção “Muito Prazer” do blog e falou de seu começo de carreira, de sua expectativa para entrar no grupo da Copa América e de seu estilo de jogo.

BALA NA CESTA: Você surgiu muito bem em Rio Claro, com a Ulbra, jogou o NBB pelo Pinheiros e acaba de assinar com Franca? Como está sendo esse movimentado início de sua carreira?
VITOR BENITE: Esse começo de carreira tem sido muito bom para mim. Venho tendo boas atuações e tenho tido um reconhecimento muito bom por parte daqueles que estão no meio do basquete. Acho que tudo isso também é fruto de todo o trabalho que fiz nos clubes que joguei.

-- Você jogou no NBB um basquete que quase não se vê mais por aqui: cadenciado, estudado e fundamentado. Como é seu estilo de jogo, e quais as vantagens que ele pode lhe trazer mais à frente?
-- Apesar da pouca idade sempre tive visei a seleção principal. Sobre meu estilo de jogo: ele é bem versátil, e tento jogar de acordo com as fraquezas do meu adversário. Se o jogo exige um armador que cadencie mais a bola e controle mais o time é isso que eu farei. Porém se for necessário mais velocidade e contra-ataques, também posso fazer. Isso me traz muitas vantagens, pois acabo me encaixando facilmente em diferentes times, conceitos e estilos de jogo.

-- Você foi treinado pelo Neto, hoje assistente do Moncho. O que ele te ensinou, e como vem sendo esse contato com o Moncho?
-- Os treinos e o conceito que o Neto colocava em seus treinos e jogadas são muito parecidos com os da seleção, então isso de certa forma facilita bastante. O contato com o Moncho vem sendo ótimo. Ele conhece muito de basquete e vem passando isso para nós.

-- Você jogou o primeiro NBB e faz parte de uma geração em que muita esperança é depositada. Há três ciclos fora das Olimpíadas, você sente alguma pressão por tentar resgatar a credibilidade da modalidade? Mais: como foi o NBB na sua opinião?
-- Eu acho que pressão sempre há, pois estamos vestindo uma camisa desejada por muitos outros jogadores e também por estarmos representando nosso país, nossa bandeira. Porém é uma geração com muito talento, e tenho certeza de que com o treinamento certo e a dedicação necessária dos jogadores iremos resgatar essa credibilidade. O NBB foi muito bom. Acho que muitas coisas ainda precisam melhorar, mas foi um campeonato muito disputado, com uma boa organização e estamos no caminho certo acho.

BATE BOLA
Uma palavra que amo: Persistência
Uma palavra que odeio: Desistir
Minha maior virtude dentro de quadra: Arremessos
Uma mania: Quarto arrumado
Um ídolo: Michael Jordan
Um sonho: Jogar as Olimpíadas
Uma cidade: Campinas
Um lugar: Minha Casa
Uma comida: Churrasco
Um livro: ‘A Arte da Felicidade – Dalai Lama’
Um filme: ‘Invencível’
Uma música: Let It Be (The Beatles)
Um amigo: Meus irmãos
Uma bola que eu chutei e caiu: Todas
Uma bola que eu chutei e não caiu: Semifinal do Sul Americano sub 17 contra Argentina no último segundo. Perdíamos de um ponto.
Um jogo inesquecível: Final do paulista juvenil
Um momento triste: Quando a equipe da Ulbra terminou
Um momento feliz: Campeão Sul Americano no Uruguai e Convocação para Seleção Adulta
Um técnico: Meu Pai
Uma frase: “Talento o leva a quadra, trabalho em equipe o mantém nela”.

21 comentários:

Anônimo disse...

Benite sim deveria estar como atleta convidado para os treinos da seleção A.

Mas como temos Carlos Nunes na presidência, Neto no comando......o convidado foi Luis Felipe do Minas(?!?!?!)

Técio Martins disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Técio Martins disse...

Uma frase: “Talento o leva a quadra, trabalho em equipe o mantém nela”.

Nossa seleção precisa entender isso. Forçar o jogo só vai nos levar até onde chegamos nos últimos anos.

Marcelo disse...

Não tem a ver com o post Bala, mas só queria comentar a atuação do Marquinhos na Summer League pelo Spurs. Primeiro jogo: DNP, o popular não jogou. Segundo jogo: 55 segundos em quadra, cometeu uma falta. Trata-se de um fenômeno mesmo. Abraço.

Belotto disse...

esse é craque....o Armador q tem q ser trabalhado para liderar a seleção daqui poucos anos..

Demorou mais saiu em Bala..

Abraçoo

Anônimo disse...

que determinação, um exemplo de jogador nato.

André_Negão disse...

Vitor Benite, esse garoto nasceu pra brilhar nas quadras do mundo todo ... Se alguém tem dúvida, esperaaaaaaaaaa pra ver !!! Pra cima deles Vitão ....

fábio balassiano disse...

marcelo, tendo a discordar de vc.
o marquinhos, ao menos, está tentando, lutando pelo seu sonho.
dando certo ou não, ele dá a cara para bater.
há outros aqui que se acomodam...

abs, fábio

Luiz Eduardo disse...

Recomendo a leitura.
http://blogs.acb.com/blog/flashback1999
Este blog é um diario de um jornalista espanhol que presenciou a campanha do titulo mundial espanhol juvenil de 1999.
vejam quem foi o primeiro adversário da Espanha....
Abraços

Marcelo disse...

Fábio, em momento algum critiquei a postura do Marquinhos. Como vc bem disse, ele está tentando e isso é louvável. Só quis evidenciar que o jogador, ao contrário de muita gente que passou por aqui acha, não tem nada de mais. Tem (ou tinha) potencial, mas um potencial que se perdeu pelo caminho. E eu acho isso uma pena. Abraço.

Garga disse...

Vitor tem tudo para ser o Ala que de nossa seleção. Tenho certeza que em pouco tempo o muleque vai estar na seleção A. Uma pena não ter sido convidado para essa copa américa, mas existem muitos e muitos anos para ele defender a camisa amarela em quadra. Vaii Vitão .. parabens!

Sr. Elo disse...

Esse muleque joga muito!!!!
Parabens e continue assim com essa determinação que só quem o conhece, sabe....

fábio balassiano disse...

ah, sim, marcelo, nisso eu concordo inteiramente.
vc tem inteira razão.
abs, fábio

Anônimo disse...

Deixa o cara (marquinhos) em paz.
Ta tentando se virar sem ajuda de ninguem, e ate nisso o cara é crucificado.
è nao ter o que fazer mesmo.

Quanto o Benite, ele é posiçao 2 puro,de armaçao nao conhece nada, e vive armando para ele mesmo.
tem que amadurecer e crescer, e se possivel escutar os tecnicos e nao o pai.

Tommy disse...

Esse anonimo ai falando que de armação ele não entende nada é no MINIMO jogador de volei.....

a inveja mata hein rapaz......

ele é um dos melhores que já vi!

Parabens vi!
Vc é o cara

PBenite disse...

Cara. Você já é um campeão e um ídolo da família Benite como foi seu pai e meu irmão Frico.
Deus de acompanhe e também todos os anjos e orixás.
Da-lhes Vitinho
Seu Padrinho PB

Leo Aracaju disse...

Ia falar do Benite mas quando vi comentários sobre o Marquinhos não resisti. É mais forte o que eu, hehehehehehe.

Na verdade não é nem do marquinhos propriamente. Até porque o problema não é ele mas SIM O DA FORMAÇÃO DO ATLETA BRASILEIRO.

Basta o cara ter um talentinho que a ele é permitido jogar TOTALMENTE FORA DE UM PADRÃO TÁTICO.

Tipo: filho, se tu tem talento tu pode jogar no estilo pelada!!!!!

Isso é o que os treinadores brasileiros - só o anônimo fã do marquinhos não percebe isso - fazem.

Espero que um dia os treinadores brasileiros percebam o QUANTO ISSO É NEFASTO AO BASQUETE.

Anônimo disse...

Como disse um colega acima:
Benite é um jogador com muito potencial. Joga tant6o de 1 como de 2.
Pelo que pude pesquisar sobre ele, seu futuro será muito mais brilhante se começar a se posicionar como adulto e sair das amarras do pai. Tá certo que pai é pai, mas um jogador promissor e atual talento já deve andar por conta própria e evitar seguir algumas " roubadas" .

Anônimo disse...

Fla a msm coisa pro KAKA que tem seu pai como empresario até hj seu imbecil.... o pai dele deve trabalhar como seu empresario oq é totalmente normal...
até melhor pois os empresarios mtas vezes nao pensam nos jogadores e sim no dinheiro

marcelo marques disse...

não vejo talento nenhum no vitor benite já vi pelo menos 10 jogos dele

Garga disse...

Prezado Marcelo Marques,
Creio que você seja jogador e/ou técnio de polo aquatico para falar isso.

Grato.