sexta-feira, 17 de outubro de 2008

BEC: 'King of the court'

Pouca gente sabe, mas LeBron James já participou de um programa de televisão. Participar é modo de escrever, porque o craque, que acaba de lançar o seu documentário ('More than a Game'), já foi astro principal do estupendo 'King of the court', atração de seis episódios produzida pela Nike, transmitida pela MTV2 americana em setembro de 2005 (o reality foi líder do horário entre jovens de 18-34 anos, das 20 às 21hs) e com a participação dos também feras da NBA Ben Gordon (Chicago Bulls) e Andre Igoudala (Philadelphia 76ers).

A idéia é simples: a organização do programa colocou cartazes em duas cidades (Nova Iorque e Chicago) e pediu aos interessados em participar de um duelo de basquete de rua para se apresentar na segunda-feira seguinte em uma das quadras locais. Publicidade feita, e a repeção por parte dos americanos foi espantosa: cerca de três mil postulantes em cada localidade. Na Big Apple, o nativo Ben Gordon comandou o recrutamento, apesar de ser jogador do Chicago, onde Igoudala, nascido em Illinois, ficou responsável pela seleção.

LeBron James aparece para dar dicas aos participantes e, que sorte!, brincar de um contra um em alguns momentos. Após a seleção dos 12 melhores de cada cidade, os atletas se encontram em Nova Iorque para a decisão do melhor time de basquete de rua do país - aliás, a qualidade técnica apresentada beira o absurdo, e o jogo final é excepcional. A idéia do programa, de acordo com LeBron, é mostrar que o basquete de rua pode ser coletivo, e não privilegiar somente o talento individual dos atletas.

Mais interessante do que ver os episódios (que estão disponíveis na internet) é verificar como o basquete é muito mais do que um esporte por lá. Nos EUA, a modalidade serve, também, para explicar como a sociedade age, pensa e encarna o pensamento americano de viver. Por trás de 'King of the court' existe isso, e não é difícil de verificar. Esta é a dica do "Basquete é cultura" da semana.

5 comentários:

Anônimo disse...

não tive a oportunidade de asssistir ao programa da mtv americana,
mas foi bom saber,
procurarei nos "youtubes"
da vida

Caique Capel disse...

Talvez por isso o basquete americanos seja tão forte, não somente pelo fato dos astros jogarem em sua liga, mas pelo fato de que o basquete é uma forma de sobrevivencia lá, assim como o futebol aqui...
E ainda sim, o marketing de lá continua dando um banho no daqui!!!

thigas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thiago Anselmo disse...

Que massa...eles poderiam vir para o BRASIL...
já penso?
BALA na CESTA com cobertura total...
shuaahsuahs

Po, a NIKE sempre surpreendendo, mas só no EUA mesmo..

Noia Jr disse...

Aposto 1000 reais que se fosse no brasil...iriam cerca de 20 pessoas em cada cidade.