quarta-feira, 4 de março de 2009

A não resposta da CBB

Muita gente na caixinha de comentários pergunta, de maneira pertinente, sobre a situação contratual de Moncho Monsalve (foto abaixo) e Paulo Bassul, técnicos das seleções adultas. Querem saber o básico: tempo de contrato, métodos de avaliação e formas de acompanhamento dos atletas. Por isso fiz a consulta à CBB no dia 20 de fevereiro, às 11:32. Vejam só o que aconteceu:

De: Fábio Balassiano <fabio.balassiano@gmail.com>
Data: 20 de fevereiro de 2009 11:32
Assunto: Pergunta sobre o comando técnico
Oi, tudo bem? Aqui é o Fábio, do blog Bala na Cesta (balanacesta.blogspot.com). Há uma dúvida dos leitores do blog, e repasso-a a vocês. Gostaria de saber de vocês, da CBB, o seguinte: como é a situação contratual dos técnicos Paulo Bassul e Moncho Monsalve nas seleções? Os treinadores recebem durante toda a temporada ou apenas no período em que, efetivamente, dirigem as equipes? Caso sejam "temporários", como fica o acompanhamento dos atletas durante o período em que não estão vinculados à CBB? Gostaria da posição da entidade.
Obrigado, aguardo resposta, Fábio Balassiano
------------

Não obtive resposta, mas voltei ao tema no dia 26 de fevereiro. Vejam só:
De: Fábio Balassiano <fabio.balassiano@gmail.com>
Data: 26 de fevereiro de 2009 11:09
Assunto: Re: Pergunta sobre o comando técnico
Há alguma novidade a respeito deste email?Aguardo resposta, ok? abraços, fábio
----------

Nenhuma resposta, mas fui persistente:
De: Fábio Balassiano <fabio.balassiano@gmail.com>
Data: 2 de março de 2009 14:05
Alguma resposta, pessoal?É a última vez que pergunto a vocês.
-----------

Como se vê, o pessoal da CBB não quis passar a informação após três tentativas. Eu só acho estranho que uma entidade bancada com dinheiro público sonegue a informação para a mesma sociedade que, no final das contas, banca a instituição. Torço para que algum dia eles entendam isso. Mas aviso aos leitores: estou correndo atrás da informação. Quem sabe não volto com boas novidades

13 comentários:

Anônimo disse...

Fantástico Bala! Fico feliz que existe um jornalista sério como você! Continue tentando por nós!
Abraços
Ricardo/MS

Giuliano disse...

E se nós inundássemos a caixa da CBB com a mesma pergunta?

fábio balassiano disse...

Giuliano, meu caro, eu acho uma ótima ideia. Não se esqueça: é dinheiro público que lota os cofres da entidade.

Logo, você tem todo o direito, como cidadão que paga imposto, de saber da informação.

Se fosse uma empresa privada, a "negligência" de informação seria justificada.
Como não é...

Concorda? quem sabe não surte efeito...

abraços, fábio balassiano.

lisangelo disse...

Acabei de enviar o email para a CBB.
Volta e meia envio email com questionamentos aqui pra Federacao Gaucha, nmas ate hoje nunca recebi resposta.

Anônimo disse...

Grande Bala, vamos fazer isso então!
Abs
Ricardo

Anônimo disse...

Grande Balassiano!!

Costumo comentar,que se deus quiser um dia voltaremos a ter um Basket Brasileiro tão forte com parte da imprensa especializada em Basket( Fábio Balassiano FredericoBatalha,Luciano Silva,Rodrigos Alves..e muito qualidade nao??).
Mas infelizmente essa atual administração da CBB se julga acima de todos ,portanto,sem necessidade de dá qualquer tipo de satisfação a opinião pública ou a alguem nesse mundo??
Fábio...continue nessa batalha,que nós leitores e seus fãs,simplesmente avalizamos essas cobranças na íntegra

um abraço Marcelo Pará

fábio balassiano disse...

obrigado, pará!
também sou fã do luciano, do rodrigo e do batalha
abraços, fábio

Anônimo disse...

Me sinto privilegiado em ser colocado no rol de profissionais de tão alta qualidade como o Fábio, Luciano e o Rodrigo!

Certamente, como eu, estes três são movidos pelo amor ao esporte da cesta. E, um dia teremos notícias boas para veicular, com o basquete brasileiro sendo tratado com dignidade e conquistando aquilo que pode no cenário internacional.

O GLORIOSO disse...

TALVEZ ESSAS PERGUNTAS DEVAM SER FEITAS POR ALGUEM COM LAÇOS MAIS ESTREITOS COM A ENTIDADE MOR DO NOSSO BASQUETE...QUEM SABE ALGUEM QUE CONSIGA COLOCAR O FILHO NUMA SELEÇÃO DE BASE E NUMA TACADA SÓ DERRUBAR UMA COMISSÃO TECNICA?
ACREDITO QUE PARA ALGUEM ASSIM AS RESPOSTAS CHEGARIAM...
ETICA...ETICA...ETICA
ÉTITICA...ISSO SIM

Anônimo disse...

Por um acaso vc. está falando do Bira Bello..e do Técnico Cristiano??

Anônimo disse...

Bruno


Interessante, não me lembro de ninguem questionar a situação contratual dos dois técnicos,acho que vc deve, sem problema alguma, assumir que o desejo é seu desta pergunta,como também não acho justo a CBB não dar alguma resposta para vc.Para mim por exemplo pouco me interessa o contrato deles,cada lute e defenda aquilo que se julgar merecedor.

Anônimo disse...

se nao sabe ler, não tente comentar
segue um dos comentários recentes neste recinto:

Giuliano disse...
Legal, ótimo, lindo, maravilhoso.
Mas acho importante retomar uma discussão que rolou aqui há pouco tempo: a CBB mantém o Moncho sob contrato? Paga a ele um salário regular?
Porque se é mesmo como o Bala disse achar que é (pagamento só em época de competição), não dá para cobrar nada além de um acompanhamento via estatísticas.
Saudações a todos

Fabio Borba disse...

se nao me engano, por lei, entidades publicas sao obrigadas por lei a dar informaçoes solicitadas por qualquer cidadao. primeiro vc tem que solicitar na via administrativa, e eles terao 10 dias pra responder, caso seja negado, ou nao obtenha resposta nenhuma, pode-se entrar judicialmente com um pedido de mandado de segurança, e eles serao obrigados a dar a informaçao. procure um advogado e se informe melhor. espero ter ajudado de alguma forma. []'s do xara Fabio Borba