domingo, 1 de março de 2009

A falta de passes no Tijuca

Os 103-97 do Flamengo sobre Bauru, na manhã deste domingo no Tijuca, não vieram de uma partida ruim. Marcelinho (foto ao lado) esteve ótimo no ataque (30 pontos), Hélio se firma como um armador de elite dia após dia (22 pontos e 7 passes) e Baby é uma força bruta difícil de ser parada no garrafão (20 pontos e 7 rebotes). Do lado dos visitantes, Larry (foto abaixo) foi brilhante com 29 pontos e 8 assistências. Mas... Mas...

O jogo foi típico do basquete brasileiro. Fiz um levantamento profundo sobre os dois ataques, que será melhor explorado neste espaço mais para frente, e o que se viu foi o seguinte: durante os 40 minutos de partida, houve 146 ataques. Destes, em apenas dois (eu disse dois!) houve cinco ou mais passes trocados. E ambos do Flamengo: um no primeiro quarto (cinco passes), e o outro no terceiro período (seis passes). Tem mais: 30 posses de bola (20%) foram decididas SEM NENHUM PASSE TROCADO PELOS ATAQUES - nenhum é nenhum mesmo. O meu critério foi simples: passada a metade da quadra, qualquer passe estaria valendo. Fui perguntar aos técnicos o que eles achavam disso. Vamos lá:

-- "Esta falta de passes que você apresenta não é sinal da falta de qualidadade. Quando o jogo flui, como foi hoje, não vejo tanta necessidade de passar a bola. A defesa do Flamengo permite isso. Considero que a partida foi de alta qualidade técnica", disse Guerrinha, técnico de Bauru.

-- "A quantidade de passes em uma partida depende do que a defesa oferece. O número de passes, ao meu ver, depende muito da defesa. Eu prefiro ver que a falta de passes é virtude do ataque", afirmou Paulo Chupeta, do Flamengo.

E aí, galera, concorda com a análise? Eu, sinceramente, discordo frontalmente dos treinadores, mas deixo na mão de vocês o comentário.

20 comentários:

Golias/RJ disse...

Olá, eu também fui na partida de hj.

Acho bacana a sua análise, mas acho que vc escolheu um dia errado para fazer.

Foi uma partida fora do normal. Os atacantes estavam acertando tudo, mesmo com mãos na cara.

Em vários momentos, os arremessos aproveitavam quase todo o relógio dos 24 segundos (principalmente de Bauru).

Passar mais nesse jogo não faria sentido. É o mesmo que dizer que o Kobe deveria ter passado mais na noite em que marcou 81 pontos...simplesmente não tem sentido.

Todos os times tiveram aproveitamento maior do que 60% nos arremessos.

Anônimo disse...

golias, procure david.
nao houve defesa alguma hoje!
citar o kobe bryant e os 81 pontos é um escárnio, por favor
ninguém defendeu nada, a começar pelo nobre marcelinho machado.
NENHUM JOGO DO MUNDO TEM 60% DE APROVEITAMENTO NOS ARREMESSOS!

viva o brasil, pra vc, então!

saudações, eduardo renzo

Thiago Anselmo disse...

"Passar mais nesse jogo não faria sentido. É o mesmo que dizer que o Kobe deveria ter passado mais na noite em que marcou 81 pontos...simplesmente não tem sentido."

Não tem sentido é essa sua afirmação, pois Kobe poderia, simplesmente, ter passado mais a bola e feito os seus 81 pontos... e até mais, pois ele foi muito fominha neste jogo.

Já sobre o jgo de hoje eu nao vi, mas foi uma boa análise, pois dificilmente, alguem faz uma análise sobre passes trocados no ataque.
Nao pode ter tido muitos passes trocados, mas se teve um aproveitamento bom nos arremessos, entao está ali na beira dos 90%... Pra chegar aos 100%, é bom a troca de passes (trabalhando bem a bola) e ter um aproveitamento bom nos arremessos, como o de hoje.

Golias/RJ disse...

Acho engraçado vir gente que nem viu o jogo querer comentar.

As defesas não foram nenhuma Brastemp (nunca são por aqui), mas não foi nenhuma partida atípica de defesa ruins.

Pelo contrário, achei que estavam acima da média.

Os arremessos acertados é que foram MUITO inacreditáveis mesmo, principalmente os do Larry Taylor Jr. Em diversos lances, ele arremessou com uma mão na cara ou mesmo sofrendo falta.

O Bala que viu a partida poderá atestar...

fábio balassiano disse...

golias, concordo em parte com sua análise. o larry jogou mto mesmo, mas não vi defesa em nenhu7m dos 40' minutos de jogo.
o marcelinho, por exemplo, é quem estava no larry durante o quarto período em que o americano deu um show.
o jefferson william, marcando, é uma aula de como não fazer.
sinceramente, em termos de defesa o jogo de hoje foi 0, 0 mesmo, golias.

ressaltemos os ataques, mas duvido que se houvesse defesas eles teriam se sobressaído tanto.

abs, fábio

Golias/RJ disse...

Concordo que a defesa do Jefferson é um nada, mas discordo que o Larry foi mal marcado.

O Fred marcou ele muito bem na maior parte do jogo, mas ainda assim o gringo tava imparável.

No último período, o Machado marcou ele mas com dupla marcação toda hora. Ele continuou acertando arremessos com mão na cara.

Teve até uma bandeija em que ele todo caindo e apanhando conseguiu jogar a bola para cima e caiu...pena que ñ foi filmada!!!

Enfim, acho que as defesas foram fracas, mas nada de anormal pelo que a gente tá acostumado por aqui. Na verdade, achei até que os marcadores estavam mais ligados hoje!

Mas afinal, a sua crítica era sobre a falta de passes ou falta de defesa? Eu achei boa a sua atitude, mas continuo achando que não foi a partida ideal. Seu resultado seria bem mais aproveitável no Universo x Limeira.

Diogo Costa disse...

Amigos também fui ao jogo.

Fiquei muito feliz com a reação do Flamengo. Realmente não foi um jogo de alta qualidade técnica.

Quanto ao Larry, simplesmente parecia que não havia jogador que "soubesse" como marcá-lo. Ele arremessou algumas bolas de três pontos, como já foi citado com mão na cara, e de qualquer forma a bola caía.

Vcs falaram sobre a marcação do Marcelinho em cima dele, porém durante a MAIORIA do quarto período, quando o Bauru tentava definir logo o jogo, era o Fernando que marcava o Larry individualmente. Após um pedido de tempo a marcação mudou para o Marcelinho e mesmo assim em diversos momentos Fernando voltou a marcá-lo.

Conversei com o Byra Bello ontem e ele disse que o jogo teria entrada franca. Paguei 5 reais e confesso que pagaria até 10. Mesmo sem o melhor basquete do mundo, é bonito ver a torcida do Flamengo em qualquer manifestação esportiva.

Abraço a todos.

Anônimo disse...

Fábio Balassiano!

Já te considerava um dos melhores jornalista especializado em basket do Brasil
Mas amigo você continua superando espectativas e se superando a cada artigo
Um abraço Marcelo Pará

Anônimo disse...

grande marcelo para,
Uns dos grandes jogadores da turma nascidos de 1965.

Mr. Hill disse...

O monte de passes por si só não quer dizer qualidade tática, visto os jogos universitários americanos onde (com 35 segundos de posse) gastam 32 segundos passando pro lado e no final chutam (marcados) bolas loucas de fora.
Por outro lado, este negócio de ataque sem defesa é complicado, hoje em dia todo mundo marca, menos o Brasil. É preciso defender.
Quero mesmo é que apareça um time neste NBB que marque com fome de roubar a bola e com os dentes trincados desde o fundo bola, porque enquanto isso não acontecer o Flamengo com essa estratégia puramente ofensiva vai continuar em primeiro e aí vai se criticar o time campeão como?

Se ñão defender é tão ruim assim como todos abemos, então que alguém dfenda muito e vença todos estes times desleixados. Quem se candidata?

fábio balassiano disse...

Oi, Pará. obrigado pelo elogio e pela força.
parabéns pra vc e pros seus filhos

abs, fábio

David disse...

Que jogo!!!
Falaram por ai dos 30 pontos do machado contra os 29 do Larry, mas o Bala pode falar mais pra gente ja que ele viu o jogo e pelo visto fez as estatisticas tambem.
Olhem so esses numeros.
Machado 30 pontos de 36 tentados (83% de aproveitamento geral, ele so errou 2 bolas de 3 , em 9 tentadas , no jogo todo, e ele jogou os 40 minutos) e ainda deu 5 assistencias.

Larry 29pontos em 49 tentados (59% de aproveitamento geral) e 8 assitencias, ele jogou 36 minutos.

Se no ultimo quarto a defesa do flamengo foi mal com explicar que foi no ultimo quarto que o Bauru fez menos pontos ?(28-24-26-19)

adriano disse...

os juizes ignoraram algumas faltas do flamengo embaixo da cesta... e deram do outro lado. isso ajuda a explicar. sem tirar o mérito da vitoria, mas rolou isso, david

bala, tava reparando agora mais de perto e vi algo muito estranho no site da LNB. no jogo araraquara x limeira (6ª rodada), aparece que o limeira recuperou 17 bolas... mas que o araraquara só cometeu 12 erros! como pode??

fábio balassiano disse...

adriano, eu não confio nas estatísticas do nbb depois do levantamento que fiz ontem. no jogo "deles" houve 21 erros. no meu, 29.
está tudo no meu papel lá, e os nobres chico e bruno, que acompanharam a peleja comigo, não me deixam mentir.

abraços, fábio

Anônimo disse...

fabio, bruno e chico, o David ai de cima esta mesmo certo?
O marcelinho machado so errou 2 bolas de 3 pra fazer 30 pontos?
se e verdade , voces nao vao fazer nenhum comentario a respeito disso?

fábio balassiano disse...

o david está certo, sim. o comentário foi feito no texto. basta ler lá: "Marcelinho (foto ao lado) esteve ótimo no ataque (30 pontos)".
já disse que gosto do jogo do marcelinho, e que ele poderia ser usado em doses pequenas na seleção. mas, de novo, ontem no jogo não houve marcação, e a grande maioria de seus chutes vieram livres, para desespero do guerrinha, que estava na minha frente e colocava as mãos na cabeça toda vez que o camisa 4 do flamengo chutava só, só, somente só.

parabéns ao marcelinho pela grande partida.

abraços, fábio balassiano

Guilherme disse...

"Eu prefiro ver que a falta de passes é virtude do ataque",
Vale lembrar que o autor da frase foi recentemente brindado com o cargo de treinador da seleção brasileira. E depois querem culpar a ausência de Leandrinho, Nenê e cia pelo mau momento do time nacional. Mas com essa mentalidade nós temos mesmo é que perder para esquadrões como Porto Rico, Austrália, entre outros.

Ricardo disse...

Parabens! Ótima análise e triste comentário dos técnicos.

Christian disse...

Vi alguns jogos do campeonato e os times são muito irregulares sem padrão se desligando dos jogos em vários momentos e correndo demais com a bola. No Flamengo e Joinvile o Flamengo não defendeu nada no primeiro quarto, depois apertou um pouco a defesa de só permitiu 55 pontos do Joenvile nos outros 3 quartos, contra o Minas a mesma coisa, defesa peneira no primeiro quarto e uma boa zona no resto do jogo. Limeira e Brasília foi um show de erros, os times só forçavam o chutes de 3 sem trabalhar com bons pivós no garrafão, e erros das equipes correndo demais com a bola ou indo para cantos da quadra onde os jogadores fechavam em cima do atacante, os times se alternavam sem um padrão ao longo do jogo, por enquanto o Flamengo e o Franca estão fazendo o jogo mais equilibrado, apesar de que em alguns momentos nos jogos o Flamengo parece só querer definir de 3 parece que é necessidade sem lá e toma 3, 4 ataques de seguidos e sem sucesso. Não é a toa que vamos levando ferro dos argentinos o Minas que o diga perdeu jogo ganho na sul-americana do Regatas, jogo ganho mesmo.

Henrique disse...

Fábio, você tentou.

Não adianta cara.

Você questiona a A ou a B. Todos tem a mesma explicação para FATOS que estão escancarados na cara de qualquer um.


Mas ... enfim .. é o basquetebol e nossa velha arrogância de acharmos que chutar de três como há 20 anos atrás ou jogar veloz o tempo todo, sem a menor qualidade de conjunto vai nos levar à algum lugar.


Eu vi alguns jogos e até agora não vi novidade tática alguma em qualqeur equipe que seja.

No máximo ,jogadores executando jogadas de costas para a bola .. cabeça baixa e saem correndo como se fosse qualquer outra coisa se não basquete.

Mas vai peitar caras assim .. você já sabe qual são as respostas.

Está tudo otimo e a proxima geração VAI VENCER A ARGENTINA.

Ah vai .... eu estou como você, cansado porém sem desistir.

Abraço