domingo, 30 de janeiro de 2011

A retomada

Meu celular tocou, sem brincadeira, umas dez vezes durante o Jogo das Estrelas. Eram amigos, familiares ("Fábio, esse Day já jogou na NBA?") e curiosos querendo saber o que diabos um esporte como o basquete fazia na TV Globo. Desculpe, mas é assim que a modalidade é vista atualmente: quando aparece muito, e bem, há surpresa - nada mais natural para quem não conquista nada há 16 anos e cujas gestões passadas assustam, certo?

Talvez por isso o espanto de jogadores, técnicos e organizadores com a repercussão do evento (a TV Globo tem essa capacidade de arrastão mesmo - e isso é excelente para o basquete!). Para se ter uma ideia, com exceção dos flashes da final do NBB entre Flamengo e Brasília, um jogo de basquete não era exibido na maior emissora do país há mais de 12 anos (veja aqui), e para a imagem do esporte foi ótimo que a festa tenha sido mesmo em Franca - cidade que respira a modalidade e que inflama o ginásio com uma facilidade de assustar. E, que legal, tudo correu muito bem. Não é ótimo assim?

A LNB tem muito trabalho ainda pela frente (a parte técnica do torneio é fraca, o site ainda é mambembe e o torneio juvenil ainda não saiu do papel), mas é muito óbvio que o basquete brasileiro masculino entrou novamente em uma curva positiva em seu torneio mais representativo. Que o Jogo das Estrelas seja um marco dos novos tempos. Serão precisos mais sábados como o de ontem para que a modalidade atinja os níveis que todos desejamos. Torçamos.

18 comentários:

Anônimo disse...

O mundial de SP passou na tv aberta, não?

fábio balassiano disse...

Falo de jogo nacional.
Abs, fabio

Anônimo disse...

Fabio, com certeza, se as TVs abertas dessem uma credibilidade para o basquete masculino, em pouco tempo a modalidade estaria sendo uma das paixões nacionais.
Lógico que precisa e muito das condições técnicas e etc, mas poxa já seria um grande passo para fazer, novamente, do basquete o segundo esporte do Brasil!

Igo Gois Nascimento disse...

Realmente precisamos de mais sabados, como o de ontem. Nosso Volêi é tão forte devido essa atenção da Tv , que sempre mostra as finais da liga nacional, por que não fazem isso também com o NBB ?! Pelo menos o que ocorreu ontem foi uma retomada.. Tomara que continue assim.

R. Man disse...

Bala me responde e o feminino, ein? E essa liga de 2 meses? Quando vamos ver o feminino numa Tv aberta? Triste basquete feminino comandado por incompetentes de plantão!

EDSON BOB disse...

Muito boa a sua colocação, principalmente que precisa melhorar o site, que passa a ser uma ferramenta importante para divulgação da modalidade...e sim precisa melhorar...e que a transmissão dos jogos das estrelas seja um marco para os novos tempos realmente...

@mudedi disse...

boa visao de como esta o novo basquete brasileiro q antigamente era de ouro e q passou por momentos conturbados nos ultimos anos, e agora busca reencontrar seu prestigio tomara q o basquete nacional de um grande alavancada apartir de hoje para poder trazer titulos para nosso pais!

Anônimo disse...

excelente post, mais uma vez!
mandou bem fiquei feliz de ler isso tudo

vander

Anônimo disse...

yuri

ótimo post! vc faz o melhor jornalismo de basquete do país. maduro e independente! parabéns

Anônimo disse...

A midia brasileira é formada por jogadores de futebol frustrados de final de semana. A olimpiada vai ser um fisco em termos de medalhas para o brasil, não existe incentivo para outros esportes.

Anônimo disse...

Fabio, o que vc acha de a final do proximo NBB ser final única?
a torcida não gostou, mas qual é a sua visão?

marcelo marques disse...

minha opinião pessoal TV GLOBO

o cancer brasileiro

Anônimo disse...

"enche a inflama" é isso mesmo?

Anônimo disse...

E atrativo como negocio televisionar o basquete?
As equipes de basquete tem patrocinadores que anunciam em horario nobre?
O basquete tem publico para garantir uma boa media de audiência nos jogos televionados?
E ai como mudar o quadro acima?
Um dia me falaram - Ja imaginou um campeonato onde os doze principais clubes de futebol do pais tivessem doze equipes competitivas de basquete, e com seus patrocinadores e ate agregando outros. E pensem bem basta o salario de dois jogadores medianos de futebol para se formar uma equipe competitiva de basquete?

Anônimo disse...

Concordo com tudo que foi falado e somente quando alguma tv aberta transmitir com alguma periodicidade definida, teremos possibilidade de crescimento no esporte. Agora o triste disso tudo, é saber que a "seleção" brasileira (sem os que jogam fora) perde para jogadores que não deram certo em seus países, por melhor que sejam estes jogadores. Como será no pré-olímpico???. assustador!!!

Anônimo disse...

Final unica. Morte do basquete.

Duda 11 disse...

Foi uma linda festa mesmo! Mas como lembrou meu irmão Chico, onde estavam Oscar e Marcel no jogo de sexta dos veteranos? Bala, vc acredita em veto da Globo? Nós achamos que sim!
Abss

fábio balassiano disse...

duda, acredito no do oscar, sim. ele é da record...
o marcel não pôde ir ao evento

abs, fábio