terça-feira, 12 de abril de 2011

Desvendando as Federações

Em ótimo trabalho, o repórter Fábio Aleixo publicou ontem no Lance! um pouco do que aconteceu na eleição da Federação do Mato Grosso. Houve de tudo (até intervenção judicial), e obviamente não chega a surpreender em absolutamente nada (embora continue a entristecer).

Quem acompanha razoavelmente o basquete sabe que se na Confederação Brasileira a palavra transparência já não impera, nas federações o buraco é ainda mais embaixo (no pior sentido da palavra). E a tendência, sem querer ser ainda mais negativo, é piorar (isso sem falar no que tem ocorrido no Ceará e no que também aconteceu em Santa Catarina). Em breve haverá a eleição no principal pólo de basquete do país (São Paulo), e o clima promete esquentar. Antonio Chakmati vai tentar permanecer (eternizar?) no cargo, apesar do que não tem sido feito em suas últimas (hummm...) duas ou três gestões.

Pode parecer bobagem falar nisso, mas é na mão dos presidentes de Federações que está o basquete brasileiro. Em 2013 haverá nova eleição na CBB (e aqui vale lembrar os 16 que votaram em Carlos Nunes em 2009: ES, PR, SC, RS, SE, AL, PE, PI, TO, MS, RO, AC, GO, DF, MS e SP), e o colégio eleitoral é formado... pelos dirigentes recém-empossados (ou reeleitos) em suas federações. Como pedir para que o COB, Ministério dos Esportes e Ministério Público acompanhem os pleitos é pedir demais, só nos resta fiscalizar para saber se tudo andará nos trilhos nos Estados. Ao contrário do que diz aquele deputado, pior do que está pode ficar.

4 comentários:

Jonathan Soares disse...

Torçe e a palavra certo para que esses caras tenhar amor ao esporte para que ele volte a ser grande, tem muita gente que estão nesses cargos so para ganhar dinheiro, e não estão nei ai para o BASQUETE !

Alexsandra disse...

k

Anônimo disse...

O basquete sempre fica em segundo plano, quando se trata de federação de basquete.
No meu Estado(MA) chega a ser ridículo, os clubes que votam são do vice-presidente e é lógico, quem ganha a eleição são os familiares e amigos do mesmo.
E adivinha quem é o tecnico das seleções?
Por ai, já da pra imaginar como tudo acontece.

Anônimo disse...

Favor separarem o joio do Trigo. Existem bons trabalhos em Federações!