sábado, 30 de abril de 2011

Alto-falante

"Ter jogado não é credencial para entender de gestão. Ter a experiência da quadra é ótimo, você entende melhor os anseios dos atletas e comissão técnica, você dialoga melhor com eles, mas se você não se prepara fora das quadras, não dá. Hoje o profissionalismo no esporte chegou a um ponto que não existe mais espaço pra isto"

A declaração é de Marcelo Vido, ex-jogador da seleção masculina na década de 80 e atual Gerente de Negócios e Marketing do Minas Tênis Clube, ao blog da LNB. Vale a pena ler o conteúdo do papo com atenção, sem dúvida um dos melhores dos últimos tempos em relação a basquete, gestão e profissionalismo na modalidade.

5 comentários:

MeuPalmeiras.com disse...

Falou pouco, mas falou tudo!

Anônimo disse...

Só uma pergunta ao super profissional Marcelo Vido: Quando a Arena do Minas vai ter mais de 30 pessoas assistindo os jogos da NBB?

Marcos_Galo13 disse...

Colé né?!
O público vem aumentando...
Ainda é pouco, mas tá crescendo...

Anônimo disse...

Estamos vendo isso através dos desastres e gafes infinitas da Hortência.

Talvez o maior seja colocar Janeth, que até agente de atleta descobriu-se que é, para aprender a ser treinadora através das seleções de base, ao invés de se preparar estudando.

Como se não bastasse, as duas assumem funções que deveriam ser do treinador (somente um amador como o Carlos Colinas e um perdedor como o Ênio aceitaram esse papel ridículo).

Um caos total, completa falta de profissionalismo.

Fábio Carvalho disse...

Ah se isso fosse pré-requisito para administrar uma confederação estadual ou federal de basquete...