quarta-feira, 1 de setembro de 2010

A hora da cabeça no lugar

Vamos ao que interessa: começa hoje o Mundial para o Brasil. Depois de treinos de luxo contra Irã e Tunísia e a esperada derrota para os EUA (apesar de tudo), chegou a vez de enfrentar os difíceis eslovenos (às 15h30, com transmissão de ESPN Brasil, Bandsports, Sportv e Esporte Interativo) e começar a pensar no que será da próxima fase.

Contra rivais de alto nível, bate sempre aquela preocupação com a parte psicológica, conforme exposto outro dia aqui no blog. Fui fazer um levantamento dos jogos decididos por seis ou menos pontos da seleção recentemente (últimos sete anos em torneios de nível A), e o diagnóstico é terrível: foram sete jogos e sete derrotas entre Pré-Olímpico de 2003, Mundial de 2006 e a partida contra os EUA na última segunda-feira. Para complementar, coloquei outras duas partidas (Argentina, em 2007, e Alemanha, em 2008), cujas diferenças foram um pouco maiores, mas com curiosidades interessantes (períodos de larga vantagem dos rivais). Para ver a tabela em melhor resolução, clique nela e delicie-se com os detalhes.

Por isso a questão, hoje, é saber como estará o elenco de Rubén Magnano na Turquia em termos mentais, já que grandes times encontram maneiras de vencer jogos difíceis. Nos últimos anos, o Brasil mostrou, na prática, como se faz para perdê-los mesmo com o domínio da partida. Vamos ver se a lição foi aprendida, e se a parte psicológica dos rapazes está em dia. Contra a Eslovênia nesta quarta-feira pode ser um ótimo teste. Tomara que a derrota contra os EUA tenha trazido crescimento para os brasileiros.

27 comentários:

Anônimo disse...

maneiro isso bala!
mto bom o seu estudo
mostra q a selecao perde no final sempre.

falta controle, falta técnico.
tomara q tenhamos os 2 agora!

parabéns! nunca tinha visto nd parecido na imprensa
edu

Arthur Malaspina disse...

Isso é complexo demais. Acredito que além do óbvio problema da péssima base do basquete nacional, temos um problema de falta de estrutura psicológica. Acho que precisávamos trabalhar os atletas para aguentarem a pressão de momentos decisivos, desde o começo dos treinamentos na base...

bigmanrj disse...

A frase: Jogamos como sempre...perdemos como nunca. Ok, mas o histórico da seleção é pífio. Nem precisava de estudo pra saber disso. O mais importante é que esta seleção tem um técnico que enxerga das duas vistas, coisa que, em competições passadas, não tivemos. Eram completamente cegos.

jdinis disse...

Concordo inteiramente com o texto (a tabela então, ficou muito boa e esclarecedora), parabéns.

Vejo uma grande diferença para essa última derrota (embora não deixe de ser uma derrota): a postura do time.

Nas outras partidas o Brasil "amarelou", se mostrou inseguro, tremeu na hora de decidir.

Contra os EUA estávamos atrás no placar contra um time favorito, não desesperamos e fomos para a última bola fazendo tudo (ou quase tudo) certo (a bola do Huertas infelizmente não caiu). Não nos apavoramos e mostramos personalidade. Perder é do jogo.

Esse time tem Huertas e Splitter que acabaram de ganhar a liga ACB contra um barcelona favorito e jogando com muita personalidade. E ainda temos o Magnano no banco. Nesse ponto acho (ACHO!) que estamos tranquilos.

Anônimo disse...

hoje isso muda...
vitória brasileira por 6 ptos de diferença :)

Jônathas

Anônimo disse...

ainda bem que , como o bala falou no outro post, os numeros mentem!
vai dar Brasil hoje

raul d'avila disse...

Bala:
A derrota para os EUA foi normal do ponto de visa psicológico. O que faltou foi banco. Um armador para descansar o Huertas, e um pivô de peso para o rodízio com o Tiago. Nada de drama psicológico no final. As últimas 4 bolas, bandeja,dois arremesos livres, do Huertas e o jump apertado do Leandrinho foram circunstanciais, nada de psicologia.
A psicologia tem que ser levada em conta sim.Mas o melhor psicólogo de um time se chama "Dr. Resultado". Hoje vamos saber como ele agiu sobre nossos jogadores.
Na verdade o que me preocupa não é a cabeça dos jogadores, é outra parte do corpo, a mão. Eles são rodados, sabem o que fazer. Outra preocupação é a mão dos eslovenos.O armador e os alas, até os que vem do banco, têm um arremesso longo mortal.
Se o Brasil, como fez contra os EUA, impor um ritmo que seja seu, hoje mais rápido, acelerando, ao contrário do jogo anterior, chega oo final com boa sobra. Se começar a perder bolas dominadas e armar contra-ataques para o adversário, não tem Magnano ou Pepu que aguente.
Esperando em Varejão e rezando prá São Diclofenaco, hoje somos todos ouvidos e olhos para a tv a partir das 3 e meia da tarde. Até lá.

Anônimo disse...

Ai vai uma explicação simples de por que perdemos sempre no final, e em todas as cat. desde a base.
Por que o domínio que achamos estar sempre estabelecendo e falso,
Tanto atraves da simples observação dos jogos, como atraves da leitura dos numeros, percebemos que durante todos os jogos, e no decorrer das partidas, corremos de forma desemfreada, nos aplicamos, lutamos e durante dois três quartos, fazemos o que chamamos de endurecer o jogo,
mas na verdade não controlamos as ações verdadeiramente,
o efeito final, chegamos sempre ao final da partida, exaustos, cansados, sem oxigenação, e dizemos mereciamos ganhar, perdemos por um detalhe, do outro lado da quadrao adv inteiro e comemorando.
Espero que a partir deste trabalho que esta sendo mostrado agora, logico que não e perfeito, se passe a dar mais importancia para os fundamentos do jogo, o controle da posse de bola, a defesa, o ataque equilibrado e consciente (chamemos particularmente de racionamento das bolas de três, e digo raciocinar mesmo).
Comentei um dia que desde 78?79, nunca vi o Brasil jogar como nesta ultima partida, espero que seja um sinal de mudança, principalmente na cabeça dos tecnicos de cat. de base.
Quanto a esta seleção espero que consiga ir em frente, pois so com a vitoria teremos espaço na midia de massa, que e quem faz o esporte crescer.

Anônimo disse...

os numeros não mentem, e tem muita relevancia, pois eles são a melhor forma de se prever um adversário, saber como enfrenta-lo, de prevenir seus proprios erros e se avaliar de forma fria jogadores e sistemas de jogo.
Muitas pessoas não gostam de sua utilização pois e trabalhosa, e necessario no caso de um adv. vc pegar diversos jogos dele contra varios tipos de jogadores e sistemas e analisar as duas equipes, para dai se formar parametros que ajudem no seu estudo.
E dificil, mas e justo e necessario que se faça esses levantamentos, pois o basquete mundial tende a se tornar cada vez mais nivelado.
Quanto a postura e a vontade, realmente são muito necessarias, mas sem saber os fundamentos e dar martelo na mão de cego (cansei de ver jogos entre equipes agerridas, que no fim perdem e suando feito loucos dizem -mereciamos vencer; do outro lado da quadra o outro time esta inteiro e comemorando a vitoria, isto e fato corriqueiro no basquete).
Os numeros so não devem ser o unico alvo de estudo.

Luiz Fernando Paes disse...

aqui não abriu a tabela em tamanho maior ...

Luiz Fernando Paes disse...

nas casas de apostas, o brasil é o favorito pra hoje 55% contra 40% e 5% pra ir pra prorrogação ..

Luiz Fernando Paes disse...

e ainda bem que ouviram minhas preces, teremos uma reprise do jogo na espn brasil logo às 20h (horário nobre!), então depois das 15h30 vou ficar totalmente offline dos sites de basquete, focar no trabalho, sair do trampo umas 18h, ouvir só mp3 no carro, chegar em casa, tomar banho, jantar, e sentar no sofá como se fosse "ao vivo", ver a reprise e torcer como nunca!!

vai Brasil!!

Luiz Fernando Paes disse...

a diferença de cestas num suposto empate é apenas entre as três envolvidas é isso?

ou seja, para ser segundo, tem que ganhar hoje e podendo perder amanhã, tem esse quadro abaixo:

se ganhar de até 4 não pode perder
se ganhar de 5 pode perder até 2
se ganhar de 6 pode perder até 4
se ganhar de 7 ou mais pode perder por até o que ganhar -1

Anônimo disse...

Bala,

Acho que o estudo é interessante, mas como muito dos seus comentários, ele é tendenciosos. Veja que, não entendo a razão, você não coloca as vitória das 02 últimas Copas Américas, e não há desculpa pois os dois se equivalem ao pré-olímpico das américas, correto?

Seu blog é legal, tem boas informações, muita gente participa, mas sua veia para "cricri" atrapalha.

Pergunto: Você já se formou no curso de jornalismo? Passou bem em todas as matérias? nem tanto em outras? Imparcialidade é premissa.

fábio balassiano disse...

luiz fernando, desempate só valem os resultados entre os empatados.
abs, fábio

fábio balassiano disse...

anônimo engraçadinho, vamos lá.

me formei em jornalismo em 2005. meu cr final foi 9,4 e nunca reprovei em matéria alguma. se quiser checar, te mando tudo isso por email, mas aí vc precisaria se identificar, né.

outra coisa, e isso você não consegue entender: meu blog é obviamente tendencioso. é a MINHA visão dos fatos. é uma análise sobre o que EU PENSO da modalidade. simples assim.

pra fechar: eu só coloquei competição nível top, nível A. O pré-olímpico não é o mesmo que copa américa. uma vale vaga pra olimpíada. a outra, "apenas" pra mundial. não dá para comparar. ou seja, vc está incorreto.

ah, e só uma perguntinha: o que é imparcialidade, amiguinho? o que existe é jornalismo sério, crítico, sem ter "relação" com alguém ou alguma coisa. é isso que faço aqui. simples.

Abs educados, Fábio.

Anônimo disse...

Bala, muitas vezes não concordo com vc (ex. eu que escrevi defendendo os numeros) ou outros comentarios, e todos nos sempre assumimos uma tendencia, ate ser neutro demais e uma tendencia, mas seu blog e sempre democratico, parabens.
Peço desculpaspor escrever de forma anonima, mas as veses e necessario, para que ninguem pague pelas minhas opnioes certas ou erradas.

fábio balassiano disse...

Isso eu respeito, anônimo. Só não aceito o comentário de cima - que nao sei se é seu ou de outro anônimo.

Abs., fabio

Anônimo disse...

escrever como anonimo nao e sinal de covardia como disse o anonimo da 12:35.
voce mesmo ja ameacou de ir buscar a identidade de quem escrever como anonimo no seu blog, o que deve ter assustado muita gente.

Acho engracado quando eu leio os comentarios e voce sempre se incomoda com uns comentarios de anonimos e vc sempre responde como se fosse o mesmo cara.

Voce adora dizer que um bom jogador nao e garantia de ser um bom tecnico entao ha de aceitar que um bom aluno nao e garantia de um bom jornalista, certo?

voce tambem abaixou a defesa quando disse em letras maiusculas que o blog e seu e que e tendencioso.

quando voce coloca no post que a caixinha esta aberta, ela esta aberta pra o que vier, ou nao?

abracos educados de mais um que nao gosta de colocar o nome nos comentarios.
Qual a diferenca de colocar como anonimo ou inventar 2 ou 3 nomes diferentes pra ficar dando moral pra si mesmo?
por exemplo
"oi sou o marquinhos e blablabla"
20 minutos depois
"oi sou o diogo, concordo com o marquinhos..."

Anônimo disse...

bala sou o mesmo das 13:07
consigo ver a diferenca que voce faz entre pre-olimpico e copa america (ou pre-mundial)
mas ai voce diz que a copa america é "apenas" pra mundial. não dá para comparar.
mas em todo caso voce coloca na sua tabela 3 jogos do mundial.
se a copa america nao conta por que e apenas pro mundial, por que o mundial conta?
ficou tendencioso demais

fábio balassiano disse...

Anônimo, aceito criticas, mas respondi o que me perguntaram. So isso. Sem crise. Mas aqui é minha visão mesmo, poxa. Simples.

Mas, de novo, sem crise. O post tem coisas importantes aqui. Abs, fabio

fábio balassiano disse...

Anônimo, pq mundial é torneio nível top. Só isso. Foi a minha visão. Desculpe. É só reparar. Copa América o brasil ganha e estamos nessa crise danada...

Foi a minha visão.
Abs

Anônimo disse...

Bala aqui e o anonimo das 12:35, não sou o mesmo das 12:02, tenho sim motivo para me colocar como anonimo, como falei outras pessoas podem pagar pelas opnioes por mim escritas, mas garanto se um dia for fazer uma critica pessoal a vc, ai sim farei de forma pessoal, usando meu nome, pois não e correto ofender ou por em duvida o carater de alguem sem lhe dar o direito a replica no mesmo nivel, um abraço, e parabens pelo seu espaço.

fábio balassiano disse...

valeu, anônimo.
o post pode ser contestado, claro.
eu mesmo quando li o que vocês disseram parei pra pensar - e não tiro a razão, de verdade.

mas ficar ofendendendo eu não aceito. não faço isso com ninguém, poxa. qdo critico, faço de forma profissional.

abs, fábio

fábio balassiano disse...

pessoal, repito aqui: os números podem, sim, ser contestados, claro.

li o que vocês disseram e parei pra pensar. Não tiro a razão de vcs, de verdade, ma spenso diferente.

enfim. viva a diversidade de opiniões.

abs, fábio

Anônimo disse...

Aê galera, sou jogador de basquete e fã incondicional do esporte. Tô no trabalho agora e super ansioso com o jogo, entretanto creio não conseguirei ver os 2 primeiros quartos, cruel! Que a cabeça da galera esteja bem boa hj, e a mão certeira é claro! Ficarei on line no site aguardando news!
Abço a todos

Rafael RJ

Lí disse...

Boaa Fábio!! Gostei da pesquisa.. Vamos torcer para que nossa seleção mude essa história.. Beijo!