domingo, 12 de setembro de 2010

O dia da consagração

Kevin Durant entra em quadra hoje, às 15h30, com uma singela missão: garantir o primeiro título mundial americano desde 1994 e calar a torcida turca que estará no ginásio. Se conseguir isso, o cestinha norte-americano (22,1 - e mais: o rapaz vem de 33 e 38 pontos contra Rússia e Lituânia) receberá o troféu de melhor atleta do torneio e se colocará em outro patamar no basquete do planeta.

Do outro lado, porém, Durant e os EUA terão uma equipe empolgada e invicta na competição. Ersan Ilyasova (14,3 pontos e 7,1 rebotes) é a grande estrela de um time que toma muito poucos pontos (os 82 da Sérvia, ontem, foram o máximo).

E aí, quem será que leva o título do Mundial? Acho que os EUA vão calar o ginásio...

6 comentários:

raul d'avila disse...

Torço por isso. Pela primeira vez sou U S A desde criancinha. USA USA USA USA.

Anônimo disse...

Eu também estarei torcendo pelo EUA, acho que dessa vez eles merecem.

bigmanrj disse...

Aquilo que eu falei desde o início e alguns presepeiros anônimos disseram que iriam guardar o meu post e tal...
Torcer para os EUA desde o início, pois é a única chance do Brasil ir a uma olimpíada.

Anônimo disse...

mais um exemplo do bem sucedido basquete americano, conversando com amigos que trabalham nos USA, colegios e universidades, como fisioterapeutas e assistentes, eles me contavam da estrutura dada ao atleta desde seus 12anos, e de como o esporte la e tratado como um grande negocio, ou melhor um grande show, o que leva os americanos a adorarem o basquete, mesmo quem não joga, a familia e o fã programa todo seu dia para este espetaculo, que envolve musica, dança, lanchonetes, restaurantes, alta publicidade na midia de massa, etc, e la tambem tem muita cartolagem e espertalhões, so que os caras são vivos, não cagam no prato que comem, isso se chama massificar, e dai surgem jogadores maravilhosos como este garoto.
USA so tem uma barreira a vencer, a torcida e os juizes, se for na laranjinha e titulo e deles.

jdinis disse...

Vou torcer pelos EUA, por causa do Brasil, mas esse time não me empolga.

OK, o resultado é o mais importante mas, para os americanos, depender do Kevin Durant e de uma super-defesa acho muito pouco. Não acho um time com basquete "vistoso" e, para mim, se a Turquia estiver inspirada tem grandes chances.

Adriano disse...

USA! USA! Hoje, brasileiro não pode torcer de outro jeito.