quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Passar ou tentar?

Uma das boas discussões que houve aqui neste blog após a derrota do Brasil para a Argentina é: será que vale a pena continuar arriscando nessa geração, ou seria melhor preparar o terreno para a próxima, já pensando no famoso Rio-2016?

O argumento daqueles que clamam pela renovação é respeitável - e conta com os resultados a seu favor. Jovens como Augusto Lima, Lucas Bebê, Rafael, Paulão, Raulzinho, entre outros, precisam de espaço. Por outro lado, há os que ainda defendem a manutenção do elenco atual, com mais tempo de preparação para Rubén Magnano - outro ponto que merece atenção.

E você, o que acha? É hora de promover a entrada dos jovens com força, ou ainda podemos esperar do time que terminou o Mundial em nono lugar?

42 comentários:

peter schiling disse...

o melhor jogador deve jogar sempre. simples assim.

Anônimo disse...

Renovação!!! PROJETO RIO 2016 AGORA!!!

igloureiro disse...

Nao precisamos abrir mao de uma coisa para fazer a outra... o Bernardinho consegue fazer isso muito bem no volei! pq nao poderiamos conseguir fazer o mesmo no basquete? Se nossos pivos reservas nao entram nos jogos, pq nao poderiamos ter o Paulao/Bebe na selecao principal? Já começamos esse ano com o Raulzinho, mas não podemos parar por aí!

Abs!

marcelo marques disse...

como já disse apoio uma renovação quase q completa

giovanonni,machado,alex,nezinho,murilo,batista não tem mais idade

mesclaria com o huertas e splitter essa mulecada

e é bom saber se augusto lima,heisetmeier,paulão,fabricio melo.......etc



tem o interesse em jogar pelo brasil ou vão ficar com conversinha


e define logo claramente eu quero ou eu não quero

e é papel da cbb divulgar isso

Anônimo disse...

Acho que para o pre olimpico, ao inves de JP batista e, O lucas bebe seria otimo e no lugar no murilo ou giovani o Paulão, esquecer do nezinho e colocar outro juvenil. Depois que o brasil se classificar para londres 2012 fazer uma renovação mais radical. com os jogadores que irão para o mundial sub-19

Anônimo disse...

bala queria ler a sua opinião, durante a preparação inclui (tunisia e irã) magnano usou muito o banco lembra-se?
mas quando o campeonato começou para nós não falo nem pelo jogo contra os eua que nezinho nem entrou digo depois contra a eslovenia e argentina ! pra voçe oq acha q possa ter feito o time ter tido poca rotação vejo q splitter não estava 100% mas murilo jogou pouco tempo e ainda por causa das faltas de guirmele giovanoni pra vc faltou confiança no banco ? a nezinho entrou e fez falta no prigioni e depois prigioni meteu bola dos 3 sem um braço do nezinho pra atrapalhar !
bruno beno jundiai s.p

Anônimo disse...

A melhor saída é a sensatez

Jogadores sem condições aí sim é melhor levar jovens promissores, mesmo que forem reservas. Nessa seleção tinham 2: Nezinho e JP.

Agora, antes de tudo, alguns moleques precisam querer vestir a camisa do Brasil. Augusto Lima, Rafael Hetsheimer (não sei como escreve isso) recusaram sabe-se lá porque. Fab Mello tinha compromissos na universidade e não pode vir, mas parece que é verdade. Paulão estava machucado. Rafa Freire prefere comer bosta e jogar pela Epanha, temo que o Augusto Lima vai pelo mesmo caminho, e o Adonis qeria ser grego, mas, como a federação grega não quis ele, agora ele topa voltar a jogar pelo Brasil.

Ou seja, a coisa não é tão simples quanto parece.

Ponto 2: Ninguem fala, mas da seleção sub 20 do Brasil que foi espetacular na Sérvia não há um jogador no time adulto. Culpa de quem?

Tudo bem, Paulão se machucou, mas....
O Betinho, a outra estrela da trupe, não evoluiu em nada,talvez se tivesse ido pra Europa....

or fim, experiência se conquista jogando. Não me venham falar que foi bom o Raulzinho ir lá de telespectador. Se o cara vai é porque tem que ter condições de jogar.

Certa ez conversei com Emanuel Bonfim, técnico do extinto Botafogo e ele me disse que um time tem que ter no mínimo 2 jogadores por posição para fazer um treino forte. Sem isso, não existe como preparar um time adequadamente. Já pensaram como deve ter sido para o Lenadrinho ser marcado pelo Marquinhos ou Marcelinho, aí na hora do pauo cara acha que vai passar com facilidade, se fode

Sem mais

Gustavo

PauloRJ disse...

Bala, acho que tem que dar oportunidade ao técnico e ao grupo, mas já poderíamos começar a trabalhar com os mais jovens, seja mesclando eles com os veteranos, seja tendo jogos com eles quando os veteranos não puderem vir.

Acho importante a construção de uma seleção permanente que jogue todo ano....criar uma base com jogadores que se conheçam....não acho complicado prever um período curto de treino todo ano (os jogadores da NBA sempre treinam nas férias para chegar em forma, por que não junto com os outros da seleção?), e aí um jogo ou 2 contra outra seleção....e aí poderíamos ter os jovens treinando junto e participando do grupo...

jdinis disse...

Estou com o igloureiro e Gustavo, renovação com moderação.

Agora, temos que ver que renovação é essa, colocar um jogador na seleção só porque ele é jovem não vai dar em nada, tem que ter qualidade. A equipe do 4º lugar na Sérvia só tinha o Paulão, chegou onde chegou por conta dele. Não é o fato de ir para a Espanha que vai fazer ninguém virar craque (falaram do Betinho). Carlos Cobos é praticamente espanhol e, pelo que vimos na preparação do sul-americano, não jogou nada.

Sobre os nomes:

- Paulão é certo, só não estava no grupo por conta da contusão. Entretanto não é nenhum Scola, é sim um excepcional "reboteador". Seu tamanho e envergadura que faziam tanta diferença no sub-19 não são tão decisivos no adulto. Pode evoluir?;

- Raul já está integrado no grupo, temos que ver se vai ser um armador ou um definidor. Nas vezes que jogou mostrou personalidade e fez algumas cestas mas ZERO de assistências;

- Augusto Lima é muito "badalado" na Espanha, parece um projeto de grande jogador. Vai querer ser brasileiro ou espanhol (como Rafael Freire Luz)?

- Fabrício de Melo nunca vi jogar, é uma esperança;

- Lucas Bebê tem que estar no grupo;

- Hettsheimer jogou muito na ACB esse ano e estará lá de novo. Pode evoluir e, se isso ocorrer, ajudará (se aceitar convocação). Entretanto também não me parece ser um jogador decisivo;

- Faverani não dá a mínima para o Brasil e, para mim, é mais um projeto de grande jogador (como Murilo e Marquinhos). É muito criticado na Espanha e "desceu" de divisão (de ACB para LEB oro);

- O vice da sub-18 foi muito em cima do Raul e Bebê. Vamos ver como os outros garotos (Icaro, Vezaro, Tadei...) evoluem.

É isso, tirar Nezinho, JP, talvez Murilo e colocar alguns jovens. No mais manter o grupo. Não vejo, entretanto, nenhum grande ala, nossa maior carência.

Se EUA ou Argentina ganharem o Mundial vamos ter grande chance de classificar para as Olimpíadas, o que facilitará a renovação (menos cobranças).

Aliás vou torcer para os argentinos. Ver scola e a grande determinação deles é sempre um prazer para quem gosta de basquete.

Guilherme disse...

Renovação não se faz por decreto. Um jogador melhor surge e toma o lugar de outro que estava no grupo. Logo, não há como se fazer uma renovação total, já que não há ninguém melhor do que Varejao, Leandrinho, Marcelinho, etc. Mas alguns jovens já podem ser aproveitados, notadamente o Paulão, que é bem superior aos pivôs reservas que foram ao Mundial.

Anônimo disse...

O Bernardinho faz isso muito bem porque tem SOMENTE 07 gerações masculinas campeãs mundiais na base (Infanto ou Juvenil).
Nós não temos essa fartura de atletas vindo da base com nível internacional e portanto tem que fazer a coisa com muito cuidado.

NETTO disse...

ESSE TIME DE HJ COMEÇOU A SE DESENHAR EM 2003, NO PRE-OLIMPICO, E SE NAO FOSSE O ENORME TEMPO QUE FICAMOS SEM UM TECNICO DE QUALIDADE, E SEM O MINIMO SEQUER DE ORGANIZAÇAO DA SELECAO POR PARTE DA CONFEDERAÇÃO, HJ PODERIAMOS TER UM TIMAÇO, DESDE QUE MONSALVE ENTROU NA SELEÇÃO, VIMOS AS COISAS COMEÇAREM A ANDAR, ACREDITO Q COM ESSE COMANDO TECNICO DE HJ SEGUINDO EM FRENTE, PODEREMOS TER UMA GRANDE SELAÇÃO PARA 2012.

Magal disse...

A Renovação tem que acontecer de forma natural.. nada forçada quem estiver bem joga simples assim.. essa geração sempre "se deu mal" graças a CBB que não deu estrutura nenhuma a eles nem dentro, nem fora da quadra.. agora que melhorou um pouco o time ja correspondeu dentro de quadra e jogou em um nivel muito alto no mundial.. 2012 ja esta logo ai e na minha opinião não temos que ter uma "renovação" forçada não...
Grande Abs a todos....

fábio balassiano disse...

gustavo, concordo com vc.
mas eu escrevi sobre isso aqui!
http://balanacesta.blogspot.com/2010/07/importancia-da-continuidade.html

abs, fábio

fábio balassiano disse...

fala, bruno, beleza?
não sei se o magnano usou pouco o banco, ou usou o banco que ele confiava, entende?
não sei se dava pra colocar jp batista, murilo e raulzinho (pela inexperiência) em jogos tão importantes mesmo.

abs ,fábio

marcio-33 disse...

A base deste time deve ser mantida, Barbosa, Varejão, Huertas e Splitter ainda tem pelo menos 5 bons anos para defender a seleção pela frente. Acredito que a principal preocupação da CBB deva ser colocar essa galera que esta surgindo para jogar contra seleções adultas de alto nivel para que estejam acostumados a jogar este tipo de jogo. E quando de competições oficiais o magnano vai poder ter uma idéia de quais desses garotos tem reais condições de jogar em alto nivel. Ai é só juntar com os mais veteranos e ta feita a renovação.
Alguem ai comparou com a renovação do volei, claro que o bernardinho fez uma excelente renovação na seleção, mas tudo veio por causa dos resultados do ouro de barcelona e posteriormente dos 9 titulos da liga mundial. Quem acompanha a superliga sabe que a cada ano surgem em cada time pelo menos 3 a 4 jogadores de destaque, o mercado mundial esta saturado de jogadores brasileiros que muitas vezes nem são conhecidos aqui. Ainda assim esta renovação foi feita de forma gradual, com jogaores sendo introduzidos aos poucos para que a seleção não perdesse sua força.
Outra coisa, (numa analise superficial) para ser jogador de volei você precisa ter 3 fundamentos: Passar, bloquear e atacar. E com a crição do libero, alguns jogadores nem bom passe precisam ter, como os opostos, e meio de rede. Com um ano ou dois de treinamento vc tem um atleta pronto para jogar. Já o basquete é muito mais complexo, voce tem que driblar com as duas mãos, passar, arremessar, fazer bandeja com a mao direita, com a mao esquerda, rebotear, aprender a defender, existem N tipos de defesas zona, individual, pressão. Não da pra comparar o tempo para se ter um atleta de alto nivel no basquete é muito maior.



Abraxxx

Paulinho disse...

A melhor preparação para Rio 2016 é participar de Londres 2012.


É inviável "pular" um Olimpíada. Isso não existe. Temos que focar no Pre-Olímpico do ano que vem e pensar em 3 ou 4 peças de reposição para esse grupo, jogadores sub-23, como o Paulão e o Fab Melo.

A geração sub-18 é muito talentosa, mas não é o caso de colocá-los na seleção adulta ainda, pois nem o Mundial da sua categoria eles disputaram.

Vamos com calma, que estamos no caminho certo.

Ricardo Estevão disse...

Os problemas são muitos. Não há fórmula mágica.
Todavia me arvoro a fazer rápidos comentários.
Primeiro é impossível compararmos com o volei. Simplesmente porque o nível do volei internacional é bem mais baixo.
Listem 10 seleções de nível mundial.
Ou seja, neste cenário, qualquer trabalho bem feito, como é feito no Brasil, com o apoio da mídia, é vencedor.
Quais são os paises que têm campeonatos fortes de volei?
Voltando ao basquete, esporte muito mais complexo, temos sim que ter renovação.
Todavia, como já escrevir neste espaço, o problema para 2012, 2014 e ainda 2016 foi a alta de RENOVAÇÃO NESTE MUNDIAL.
Lembro que alertei para a falta de jogadores com 20, 21, 22, 23 e 24 anos, como todos os outros paises afora Argentina. Com 25 só Tiago que completa 26 já em janeiro.
Raulzinho não conta pois não jogou e tem só 18 (é 18 viu imprensa, ele nasceu em maio de 1992).

Vamos continuar debatendo.
Todavia acho que estamos avançando e vamos para a Olimpíadas 2012.

Abraços a todos.

Ricardo Estevão

Anônimo disse...

Penso que o trabalho deve ser mantido, visando o Pré-Olímpico e a vaga para Londres-2012.. Levaria p/ o Pré esse grupo do Mundial, trocando o JP pelo Nenê e o Raulzinho pelo Shammel (se tudo der certo com a naturalização)..
Já nos jogos Panamericamos 2011, levaria uma seleção jovem, visando a renovação para 2016.. É importante essa molecada se acostumar com a camisa da seleção, numa competição relativamente grande, como os jogos panamericanos..
Meu time, se todos estiverem disponíveis para atuar:
ARMADORES: Raulzinho, Rafael Luz, Betinho
ALAS: Adonis, Dedé, Jordan Buger, Jonathan Tavernari
PIVÔS: Marcus Toledo, Augusto Lima, Paulão, FAb Melo e Lucas Bebê...

O q acham???

Anônimo disse...

o melhor exemplo de renovação atualmente é o da Sérvia. Hj eles estão com média de idade de 23 anos, já estão na semi-final do mundial. Essa seleção é a mesma que ganhou quase todas as categorias de base da europa, e em seguida classificou o país em 2008 para a eurocopa de 2009, perdendo a final para Espanha. Neste ano, devolveram a derrota vencendo a espanha nas quartas-de-final. Segredo: saber aproveitar bem uma geração talentosa com um técnico de GABARITO incontestável, dar experiência em jogos internacionais, e por fim mesclar com os principais talentos mais velhos. A Sérvia foi campeão mundial em 2002, passou vexame em 2006 e 2008, e agora possui uma ótima equipe para os próximos 8 anos.

raul d'avila disse...

Nem trocar 100%, nem manter 100%.
Quais os jogadores que precisam sair logo? Os que estão com idade avançada e os que não renderam bem.
Manter um núcleo qualificado com: Huertas, Marquinhos, Leandrinho, Tiago,Varejão. Alex. Machado ainda tem lugar por mais um ano.
Nenê, tem lugar em qualquer seleção do mundo, não só na brasileira.
Investir em numa seleção jovem para o Pam, que não serve para nada,com jogadores como Rafael, Augusto, Cipolini, Fab Melo, mais alguns que podem servir para banco da principal, mas bem preparados, para brigar por ótimas posições.
Destes ver quem tem espírito de equipe, quem serve para o Brasil. Mesclar os da primeira com os que sobrarem na segunda lista e atender o presente e o futuro.
Não se pode perder o que foi feito neste passado recente (Moncho/Magnano) nem ficar preso aos que não rendem com a seleção.
É preciso valorizar os bons de ontem o olhar para o futuro, tudo ao mesmo tempo, não queimar quem serve, nem queimar quem vai servir.
Equilíbrio, este é o ponto.

Anônimo disse...

Vamos lá, o que e fato e o que e ficticio?
Fato:
1º o basquete brasileiro precisa jogar a proxima olimpiada.
2º se fisermos a renovaçãi pela renovação agora, não conseguira se classificar.
3º Então e fato que temos sim que dar continuidade a este trabalho, talves até sem o Argentino, mas temos que aproveitar o que deu certo.
4º Temos apenas três vagas para ¨renovação¨, mas temos que ser serios, levar quem possa realmente jogar, e não indicados a passeio (Raul)e muito menos jogadores que ja enveronharam nossa seleção (Nezinho)
Ficção:
1º Pensar numa seleção sem:
Huertas, Spliter, Varejão, Nenê, Marcelinho e Leandro.
2º Achar que temos no Brasil jogadores melhores que :
Giovanone, Marquinhos e Alex.
3º Achar que podemos montar uma seleção para o pre e 2012 sem estes jogadores acima.

Ai chegamos a conclusão, por que não temos jopgadores prontos para a seleção? por que nossa base(não os garotos) e uma porcaria, e treinada na base do vai, vai, corre, corre, chuta, chuta, postura, postura(-falta de postura! e a primeiracoisa que tecnico incompetente fala a segunda - perdemos no fim por detalhes! e a terceira e mais absurda - podiamos jogar ate amanha que nao ganhariamos. Tenho certesa que acompanha basquete ja escutou as tres. Estes tecnicos quando muito se limitam a treinar jogadas de forma a tirar a leitura e a criatividade dos jogadores, não se preocupam com fundamentos e aprimoramento tecnico e tatico dos jogadores. Os tecnicos adultos, meu Deus ainda piores, quem quiser, va assistir a um treino e qualquer equipe no Brasil, não temos no Brasil cinco tecnicos que treinem serio.
Será ue a solução e mandarmos nossos jogadores para fora? No caso do Huertas funcionou, o Spliter ate melhorou (embora não saiba jogar de frente para a cesta).
E so mais um desabafo, quanto a renovação vamos com calma, a nossa necessidade de visibilidade internacinal e muito grande e necessaria para o bem do BASQUETE.

Anônimo disse...

Acredito que precisamos de renovações nas posições 2 e 3 e um armador reserva para Huertas. Fora infortúnio, como o desse mundial, temos um garrafão forte. Tiago, Anderson, Nenê, Paulão. Ainda tem o Bebê, muito promissor, e o tal do Fab Mello, vi um víseo desse cara no you tube, e se o mesmo for tudo isso, vai ser fantástico. Um caro muito alto, ágil e de bom arremesso.

Sugiro que alguns jogadores tentem começar a mudar de posição. Mineiro poderia se aventurar de 3, assim como Olivinha e outros que surgirem. Sinceramente, esqueçam Marquinhos, o cara vai ser uma eterna promessa que nunca se concretizará.

Anônimo disse...

O mais urgente é formar um armador para ser reserva do Huertas e uma atleta alto, forte e ágil para a poisção 3.

Mas quais são as opções?

Alguém indica?


Ricardo

Fábio Barcelos disse...

A primeira coisa é torcer para os EUA serem campeões do Mundo e carimbarem o Passaporte para Londres. A segunda é um fato: Maganano continua (que bom!) até Londres(desde que nos classifiquemos).
Eu fico indignado com uma coisa: é impossível num país grande como o Brasil,não termos um armador adulto (Raulzinho tem futuro) para dividir o tempo, ou mesmo descansar o Huertas. Se faltassem "Homens Grandes" beleza, mas armadores. Poderia se criar um projeto de desenvolvimento para esses jovens (21,22,23...anos). Talvez uma equipe no NBB, com custeio da CBB. Talvez uma seleção de novos permantente que se reunisse várias vezes por ano. Talvez clínicas específicas para esses jogadores. Depois o Magnano escolhe quem ele quiser, pois não se faz "Limonada sem Limão", já dizia minha vó.
Abraço, Fábio Barcelos - ABASCA

Colin disse...

Temos que tomar cuidado pra não confundir a renovação da seleção de basquete com a de futebol. No futebol, brotam talentos fora do comum a cada 5 minutos de cada campinho de pelada. No basquete, não, é preciso lapidar muito, e o trabalho de lapidação da base aqui não é bom, os times só se preocupam em ganhar títulos.

Pois bem, Raulzinho, Cauê Verzola, Augusto Lima, Paulão, Bebê são alguns nomes que precisam ganhar experiência na seleção. O Paulão só n foi pro Mundial pq se lesionou.

Nomes como Nezinho e JP, com certeza, não voltam. Marcelinho Machado, Giovanonni, Murilo são outros que não devem ficar para 2011/12, seja por idade, seja porque não renderam em quadra.

É inevitável uma renovação, mas não podemos defender uma seleção sub-17 no pré-olímpico. Abs!

marcelo marques disse...

é preciso analisar direito concordo q a base do brasil em geral é fraca

mais lembrando q augusto lima,jordan burger,paulão,faverani,heissetmeir e alguns outros não são tão garotos assim pela rodagem

e jogaram mtos jogos na acb contra os mesmos q jogam nesse mundial teodosic,navarro,splitter,huertas,jansen............etc

espero q no nbb os garotos possam jogar

a minha seleção para competições mais fracas(pan,sulamericano)

armadores
benite,raulzinho
ala/armadores
betinho,vezaro
ala
jordan burger,marcus vinicius,taddei
ala/pivo
augusto lima,faverani
pivo
paulão,bebe,rafael heisttmeier

Anônimo disse...

Meu Deus, não entenderam nada.

Anônimo disse...

Sentimos muita falta de jogadores 3 e 4 altos e talentosos, um quatro que jogue de frente para a cesta com bom corte e arremesso, um tres que seja um cavalo na defesa mas que ataque com desenvoltura. Hoje não vejo na base uma promessa que se encaixe nestes quesitos. Com uma base voltada ao resultado fica dificil. Aparece um garoto alto, o tecnico manda ele ficar debaixo do aro, ai o garoto faz 90 pts por jogo e acha que é a ultima bolacha do pacote, não se esforça e quando vira adulto, vai jogar em sorocaba por 500 reais com contrato de risco.
Alguém falou em Shamel???? WTF???

Anônimo disse...

Não existe no basquete brasileiro, nenhum jogador alto que jogue de frente para a cesta.
So falemos de Raul quando ele for armador titular de um time, senão estamos virando lobistas, ou querem agradar papai , agente e CBB?
Fab. Melo, pelo amor de Deus, vi dois videos indicados aqui neste blog, e o vi pessoalmente numa clinica, nao tem condiçõesm quem sabe um dia, disseram que viram um cideo dele bom no youtube, por favor indiquem o video, tambem quero velo e mudar a minha õpnião, alias constatação.

Anônimo disse...

Perguntas:


1- Existe no Brasil um armador bom o suficiente para deixar o Huertas descansando 10 minutos no banco?

2- Existe um atleta com mais de 2,00m de altura, que seja forte na defesa e efetivo no ataque para ocupar a posição 3?

3- Existe Um ala/pivô que tenha um bom arremesso de média distância, que seja forte nos rebotes e no jogo próximo à cesta?


Se tiver indiquem aqui pra gente, pois senão fica difícil até mesmo dispensar Nezinho, Marquinhos, Giovannonni, Murilo e JP, que não jogaram NADA nesse Mundial.


Agora cogitar em dispensar o restante desse elenco é VIAJAR NA MAIONESE, PIRAR NA BATATINHA, CONVERSA FIADA, BOLLSHIT!!!


Marcos Paulo.

Guilherme Scalzilli disse...

Balanço do Mundial

Como se pode afirmar que a seleção de basquete masculino “fracassou”? Alguém esperava que vencêssemos o Mundial, desfalcados, após décadas de desmanche administrativo e alguns meses de treinamento com o técnico novo?
A imprensa esportiva esnoba a modalidade porque tem medo que ela seduza o público do futebol. Há também muito de complexo de vira-lata e certo despeito perante uma equipe técnica estrangeira, que desconhece panelas e nega bajulações à mídia.
O argentino Rubén Magnano é o que de melhor poderia acontecer para o esporte nacional. Ele deve permanecer e repetir o trabalho de longo prazo que conseguiu alçar a Argentina à elite do esporte. Magnano já fez milagres no comando da seleção brasileira e conseguiu enfrentar em igualdade de condições as maiores potências mundiais. Quantas outras seleções perderão para os EUA por dois pontos ou para a Argentina por quatro pontos?
Destaques positivos: Marcelinho Huertas (excepcional), Alex, Guilherme Giovannoni, Marcelinho Machado. A ausência de Nenê foi decisiva, pois Anderson Varejão estava abaixo de suas condições físicas e Tiago Splitter, sobrecarregado, lesionou-se. Leandrinho é craque, mas precisa superar urgentemente a dificuldade de atuar sob pressão. E a falta de reservas para rodízio ficou evidente no time.
Essa seleção, com mais tempo de treinamento, grupo completo e algum trabalho de base, chegará rapidamente ao topo.

http://www.guilhermescalzilli.blogspot.com/

Anônimo disse...

sim

Anônimo disse...

ola galera
Rubén Magnano é excepcional disso ninguem duvida,mas queria ver o Helio Rubens como auxiliar dele,oq vcs acham?

outra coisa,alguns jovens atletas não querem intregra a seleção, a de se respeita,pois a CBB ñ fez nada por eles
essa é minha opniao
abçs a todos

Anônimo disse...

Vi vídeos do FAB MELO, vários, ando procurando motivação pro basquete. Cacete sabia que essa Argentina era fraca. Não podíamos ter perdido pra eles. A Lituânia também é fraca e vai ficar em quarto. Além da burrice na mercação, tudo dos hermanos caiu, tudo mesmo. O Jasen verdadeiro é o de hoje e não o do Brasil.

Sobre os vídeos do Fab melo
Tem um de 9 minutos impressionante. Um cara de 2,15 com arremessos precisos de média distância e com uma técnica perfeita de arremessos? Putz, esse primeiro é de encher os olhos. Um jovem magro, mas, extremamente atlético. Basta olhar o exercício das 10 cravadas consecutivas. Os outros vídeos retiraram o brilho, e o problema, eles são os mais recentes. Fab Melo ganhou muita massa muscilar, com ela, também a lentidão e, curiosamente, não arremessa mais de médi distância e tampouco faz uma boa marcação sobre os pivôs adversários.

Conclusão, não está pronto. Pode ser um grande jogador, grande mesmo, em todos os sentidos, pode, mas.......

Terá a maior chance da vida em Syracuse com o Bonhein, mas, com aquele sistema louco de matchups, talves jogue poucos, devido ao fato de ser lento. Terá que aprimorar o físico. Ficar atlético novamente e não gordo.

Abraços, Gustavo

Diogo Aquino disse...

Logo no inicio um colega citou muito bem, o Bernardinho, que por muitos ja foi citado como emlhor tecnico de esportes coletivos da ultiam decada. Vale lembrar que hoje a seleção brasileira encontra-se plenamente renovada conservando poucos vovôs, dentre os quais estão os melhors do mundo, Giba e Serginho. No entanto, essa renovação foi bem gradativa, E vimos Geovani e Mauricio jogarem até os 80.000 anos, mesmo atuando como reservas, posteriormente vimos o mesmo com Anderson, Gustavo e outros. Mas durante todo esse tempo murilo que hj é o principal nome da gerãção foi entrando aos poucos assim como todos os outros que hoje fazem parte do leque de jogadores que são frequentemente pré-convocados para a seleção.

No basquete e qualquer outro esporte nacional o processo deve ser o mesmo. A renovação ideal, ocorre quando você convoca sempre os melhroes e entre estes melhores os jovens vão ganhando o seu espaço com o tempo. O que o Magnano fez de chamar os guris pra trinar com o time principal é perfeito, o processot emque ser este. No entanto, o Mortari chamou a atenção para um ponto importante no Arena Sportv no dia do BRA x ARG. Hj, a seleção principal joga um basquete mais equilibrado que valoriza o jogo 5x5 com o Magnano, no entanto, segundo ele disse, as seleções de base trabalho em um estilo diferente mais parecido com o Norte-americano, de defesa e contra-ataque. Essa me parece sim uma falha do processo de renovação.

Mas a princípio aco um desperdicio ter Marcelinho Machado, Alex, Giopvannoni e outros e abrir mão deles por que temos que renovar, me parece pouquissimo inteligente abrir mão da qualidade pela idade.

Anônimo disse...

Alex e Machado tudo bem

Giovannoni pode ir sossegado.

Anônimo disse...

O brasil precisa de credibilidade e visibilidade, para que tudo comece a dar certo.
Não se pode fazer isto sem ir a proxima olimpiada.
Então precisamos manter este grupo, logico a pessas que tem que ser repostas, e são quatro: Raul, Nezinho, JP e Marquinhos, talves tambem não de pro Murilo.
Mas podiamos fazer uma seleção sub 23 com quinze atletas e trabalhar com clinicas e intercambios com ela.

Chizu disse...

Olha, essa seleção já mostrou, com apenas 2 meses de treino, que dá para jogar em pé de igualdade com as grandes potências da atualidade. Vale lembrar que até 2016 teremos ainda as olimpíadas de 2012 e muitas competições pela frente, portanto, a renovação deve ser natural, nada "forçado", com os nossos atletas mais novos abrindo seu espaço pela qualidade seu jogo apenas. Vou além da simples menção ao trabalho do Bernardinho, mas de toda uma estrutura montada pela CBV que desde as categorias de base lapidam grandes jogadores para que cheguem a categoria adulta da melhor maneira possível. Isso deve ser seguido urgente pela CBB e Federações, e vai ser este o trabalho que vai fazer o basquete brasileiro chegar em 2016 com grandes valores. Agora é hora de continuar o trabalho do Magnano, que após conhecer os nossos atletas na sua mão, deverá melhorar ainda mais o padrão de jogo do Brasil, avaliar novos valores para reforçar o banco, e quem sabe, ajudar na coordenação deste trabalho nas categorias de base.

EDSON BOB disse...

Bem, primeiro quero dizer que a seleção Brasileira de Basquete treinou apenas 2 meses...e é sabido que para realmente realizar um trabalho de treinamento precisa-se de tempo para o plenejamento das estratégias, atividades enfim definar um plano de ação. Mesmo assim mostrou-se qualidade e uma defesa diferente das últimas seleções adulta masculinas, mais aguerrida. Mas mesmo assim gostaria de ver uma seleção com os atletas que estão no brasil (NBB) e outras poucos que jogam na europa.

Anônimo disse...

olha o trem da alegria da CBB na Turquia....
Carlos Nunes, Mauricio e esposa ( Tocantins), Luiz Augusto Moraes e aompanhante (Pernambuco)
Reginaldo, Ely Toscano (Goiás) TONI (São Paulo)
Heleno Lima e Bruno Lima
Paulo Vilas Boas Andre Alves, Vinicius, Bruna Vanderley

Oscar disse...

Vcs falam, falam de armadores, mas esquecem de olhar para os historicos de cada um.Procurando nas seleçoes de base, o primeiro nome que aparece é Vitor Benite, eleito o melhor jogador por 3 a 4 anos seguintes, tem apenas 20 anos de idade, hoje jogador de Franca, continua muito bem na competiçao, Luiz Fernando hoje jogando em Limeira, é um ótimo armador , também com 20 anos de idade, Raulzinho aonde aparece nas estatísticas?, é um bom jogador mas ainda muito novo. Existem armadores com 20,21 anos de idade muito bons, mas ...a midia é um problema quando descobre alguem virá um inferno, Vinicius , jogador hoje do Paulistano, também um bom armador, enfim todos com 20 anos de idade.Mas, infelizmente no Brasil dependemos também de politicas esportivas, pais em seleçoes, etc, etc...