quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Fab Melo na Gávea e Bradesco na CBB

Fab Melo, pivô brasileiro da Universidade de Syracuse, esteve ontem na Gávea para visitar o seu time do coração, o Flamengo. O Draft Brasil publicou uma matéria a respeito, e vale a pena lê-la clicando aqui.

Outra novidade é o patrocínio do Bradesco às seleções brasileiras de basquete. O acordo foi costurado há pouco, e em breve o banco estampará a sua marca nos uniformes da seleção, informa o site Máquina do Esporte.

9 comentários:

Lucas disse...

Já pode entrar em quadra!!!

Dava uma boa dupla com o baby!
rsrsrsr

raul d'avila disse...

Fab Melo joga bem, tem boa mobilidade e bom arremesso, muito alto, vai amadurecer em sua nova equipe. Espero que jogue na Seleção, senão será mais um Oscar no basquete ou Telê no futebol.

Sobre o Bradesco, este é o trabalho do novo diretor de marketing da CBB.

Agora, como expor a marca do segundo maior banco privado do Brasil NAQUELE site da Confederação. É ruim de tudo. Para não entrar em detalhes técnicos, é pobre de informação e antigo demais.

Pra ter idéia de um site entrem no da Federação Espanhola ou da CABB. O da Espanha inaugurou agora o caminho das pedras para a mídia que é um show.

Se não podemos ter um time igual ao deles, podemos ter um site equivalente e até melhor.

Mas Bradesco é uma grande aquisição. Para sermos honestos devemos comemorar a área de marketing da CBB, e até elogiá-la.

Adriano disse...

Bradesco é, sem dúvida nenhuma, um grande parceiro para a CBB. Tomara que esta parceria renda muitos frutos e tenha vida longa!! Parabéns à diretoria de marketing da entidade!

Anônimo disse...

e verdade que a CBB nao gosta do FAb melo?
como ele nao pode ir pra selecao mas pode passar ferias no Rio?
Bala, o que vc sabe sobre isso?

fábio balassiano disse...

nada disso, anônimo - sem crise, por favor.

o fabricio estava convocado, mas tinha compromisso com syracuse. depois ele veio, só isso.
simples.

abs

Anônimo disse...

Bradesco vai entrar e até hoje não sabemos as bases do contrato com a Nike, sequer foi divulgado pela instituição. Acho que as empresas que querem investir no esporte deveriam repensar ao querer estampar sua marca, assorcia-se, a uma instituição tão mal-vista e obscura como a CBB. Enquanto O Grego der as cartas o basquete estará falido, chega de mentiras, o basquete brasileiro exige mudanças e se cansou de armações de gente que não ama o esporte.
Cadê o balanço?Cadê a transparência?O Marketing da CBB não existe, você já viu alguma campanha?Chega de mentiras.
O que o Brunoro fez de útil até hoje, engraçado que não vemos a cara do diretor de marketing em lugar nenhum, nem no site fraco da isntituição.

Anônimo disse...

Tentei ler alguma coisa no site da CBB sobre o banco bradesco e não vi nada. Há muito tempo que não lia o site e como ele é ruim.
As matérias são fraquinhas, parece que quem escreve faz por obrigação.
Que coisa ruim, desatualizada.
As fotos são horrorosas, sem foco, luz, sem nitidez, nossa quanto amadorismo.Será que o COB sabe disso?Olimpíadas assim com esta retaguarda, estamos perdidos.

Anônimo disse...

Concordo como a pesssoa que diz que as matérias e as fotos são ruins. Quando nós lemos uma matéria do Terra achamos que existe um encanto, mas ao ler o site parece que o negócio é feito por obrigação. Acompanho o Basquete há uns 5 anos e vejo diariamente como os profissionais que produzem o site são ruins, muito ruins. As matérias do Mundial masculino então são confusas e cheias de informaçoes erradas. As fotos são um caos.

marcelo marques disse...

é muito pouco para esses lixos de bancos(todos) q não cansam de ROUBAR os contribuintes isso com o aval desse lixo de governo