terça-feira, 10 de agosto de 2010

Alto-falante

"Eu fico preocupada (com a volta da Iziane) porque o técnico que assina embaixo de um comportamento que não deve ser o de um atleta é complicado, porque amanhã ele (Carlos Colinas) não vai poder cobrar isso de outros atletas. Acho que todo mundo erra - eu já errei quantas vezes, a Hortência, a Janeth, a Marta. Mas o legal das pessoas é errar e reconhecer um erro. Talvez tenha faltado um pouco de instrução para a Iziane para dizer um "ok, eu errei, e em nome do basquete brasileiro, em nome do grupo, estou aqui pedindo desculpas". Agora, em um segundo momento de acontecer um caso como este, talvez a gente fique sem moral de cobrar um comportamento que a gente ache que é adequado.

A declaração é da sempre genial Magic Paula ao Esporte Interativo sobre a volta de Iziane ao time brasileiro e como será a relação dela com o técnico Carlos Colinas. Acho que fica a lição: quando um assunto é mal resolvido, ele sempre volta.

17 comentários:

Anônimo disse...

Como sempre a Paula mandando bem em seus comentários.

Douglas disse...

O mais "engraçado" é que nunca aborda o assunto sexologia... Realmente a diretora foi muito bem escolhida pela CBB...

Abraços.

Anônimo disse...

Como jogadoras as 2 foram excepcionais!
Agora se formos analisar postura, nível, equilíbrio nas coisas que fala e para tomar decisões, não dá nem para comparar a Paula com a Hortência... realmente a CBB escolheu errado!

Anônimo disse...

Escolheu bem errado.A Hortencia
não tem a mininma condição de estar
nesse cargo.É paneleira,geniosa,
autoritaria e nunca teve humildade
para reconhecer e consertar os sues erros.Quem perde com isso é a
própria seleção .Acho que o Carlos
Nunes e o Brunoro precisam repensar
e mudar essa escolha.Tem muita gente que pode fazer muito melhor.

Alexandre disse...

A Hortência já começou mal logo de cara, com comentários sobre Rubens Barrichelo, deste ponto em diante só piorou.
Acho injusto por o peso da volta de Iziane nas costas do Colinas, já que antes dele ter sido escolhido técnico, a Hortência já tinha deixado claro que ela voltaria.
Não me lembro bem, mas o Bassul chegou a convoca-la, não ?

Anônimo disse...

O Bassul a convocou sim dizendo que a aceitaria de volta desde que ela pedisse desculpas e viesse para somar na equipe!
Depois ela recusou a convocação e deu uma entrevista dizendo que não tinha porque se desculpar e que não trabalharia mais com ele...

fábio balassiano disse...

fala, pessoal, maneiro o debate aqui.
mas acho que o lance é menos o bassul, e mais os valores que estão invertidos nessa história toda.

alguém falou ontem na caixinha sobre as voltas do marquinhos e nezinho à masculina, mas é só ver as diferenças. ambos se desculparam, pediram perdão, e voltaram.

Abs, Fábio

Anônimo disse...

Em momento nenhum foi exigido da Iziane um pedido de desculpas, nem pelo Bassul, nem pela Hortência. A decisão foi tomada e a situação foi conduzida exclusivamente pela Hortência, que foi atrás de Iziane e aceitou todas as suas exigências para que ela aceitasse voltar à seleção.

Anônimo disse...

Acredito que o problema da Iziane foi mais pessoal (Bassul). Acredito que ela tenha que se desculpar, sim, pelo o que as consequências de sua inimizade com o ex-técnico gerou à seleção, apenas isso. Quanto a relação dela com o Paulo Bassul, não temos nada a ver com isso!

Paulo Rogério

Anônimo disse...

Fábio,

Porque o nome da Paula ainda não foi indicado para o Hall of the Fame de Springfield e o da FIBA? Pq da demora?

André Silva

fábio balassiano disse...

fala, andré, beleza?
eu não sei exatamente o porquê, mas que ela merece, isso merece.
a paula é muito fera.

acho que, além dela, o oscar, o wlamir e o amaury também merecem a alcunha. além do kanela, claro.


abs, fábio

Márcio-33 disse...

Acho que a Paula falou tudo, bastaria a Iziane, como fez o Nézinho, pedir desculpas para o técnico, CBB e torcedores pela falta de respeito com a camisa da seleção e tudo bem, vamos em frente. Agora fico na dúvida que se a Paula fosse a dirigente teria deixado de lado a melhor jogadora da atualidade, sabendo que precisamos de resultados com urgencia para levantar o basquete feminino? O Nenê não falou que não vestia mais a camisa da seleção e o Magnano e e presidente não foram la babar o ovo dele(no bom sentido)? Falar de fora é fácil mas quando se é cobrado as vezes temos que tomar decisões que não agradam a nós mesmos.

Abraxxx

marcelo marques disse...

depois de inaugurar a moderna pista de atletismo do centro olimpico e reestruturar todos os setores boxe,lutas(judo,luta olimpica),levantamento de peso,ginastica olimpica,parte aquatica(polo aquatico,natação,saltos em altura)e os ginasios

e fazer o projeto do 2ºcentro olimpico na zona norte de são paulo

a Paula saiu do centro olimpico por sua propria vontade INFELISMENTE


gostaria da Paula como ministra do esporte ou presidente do COB ela merece e tem capacidade e já mostrou

posso falar pois frequento o centro olimpico joguei futebol de salão e campo muitos anos lá

Anônimo disse...

Como é bom ler isso da Paula , pois dessa forma ela demonstra a todos nós que o BASQUETE FEMININO BRASILEIRO, ainda poderá voltar a ter os valores essenciais que todo grupo vencedor possui.Acredito ser super importante esse posicionamento (e com toda a classe do mundo que tem), pois isso nos dá a esperança de um dia voltar a torcer e acreditar naquele basquete que tantas alegrias nos deu ,que representava a mulher brasileira da melhor maneira possivel:guerreira, inteligente e batalhadora, valores esses, essencias a uma grande naçao como a nossa, e que hj esse basquete feminino se tornou uma ação entre amigos cheio de interesses particulares de meia duzia de atletas, ex atletas e empresarios, onde o amadorismo e a irresponsabilidade virou marca registrada dessa gestão.E que venham os" resultados positivos" no mundial para continuarmos mascarando o problema e ainda ter que mostrar ao meu filho a Iziane cuspindo na bandeira nacional em 2016,se caso for contrariada!!

Ana

Chizu disse...

Precisamos urgentemente de mais atletas como Magic Paula... Dentro e fora de quadra!

Jonh disse...

Bala, seria possível uma entrevista com a Paula para saber o que ela fará em seus novos projetos?

Seria interessante saber, pois ela não largaria o Centro Olímpico a toa.

fábio balassiano disse...

john, é possível sim.
vou procurá-la.
abs, fábio