terça-feira, 21 de julho de 2009

Reforma na CBB

Vejo no site da CBB que a entidade marcou reunião para a próxima quarta-feira com todos os presidentes da Federação. Os assuntos devem girar em torno da reforma no estatuto, mas bem que poderia ser uma discussão mais ampla e contundente sobre o momento da modalidade. Fica a sugestão.

Uma pergunta: por ser uma entidade sustentada com dinheiro público, seria devaneio da cabeça deste blogueiro dizer que qualquer cidadão brasileiro pode/poderia assistir a esta reunião? É só uma pergunta, sem segunda intenção alguma, mas a caixinha está aberta para respostas.

5 comentários:

leo aracaju disse...

Juridicamente falando, e salvo melhor juízo, o fato de receber recursos públicos não obriga a entidade a fazer reuniões abertas.

A abertura ou não da reunião fica a critério da entidade, vez que se trata de entidade privada.

ENTRETANTO, não tenho dúvida que SOB O ASPECTO MORAL o ideal seria que as mesmas fossem abertas.

obs: Mas no fundo não ia mudar muita coisa não. Se Renan e Sarney podem aprontar a torata e a direita, com a conivência do prsidente e da população, que dirá um mera confederação de um esporte que ta na U.T.I.

Lopes de Sao Bernardo disse...

Parabens Leo, pela lucidez dos seus comentários....
A culpa sao dos clubes, ou melhor dos dirigentes, pois quem deveria cobrar as mudanças ou participar das discussoes destas mudanças deveriam ser os clubes. Afinal quem vota na CBB sao as Federações Estaduais quem vota sao os clubes, portanto, os clubes deveriam ser os primeiros a serem ouvidos. Como estes nao estao nem ai, so alguns reclamam e nao fazem nada nas reunies das Federações. Merecem ser conduzidos por estes mesmos. Abraço

peter schiling disse...

Graças a deus a CBB não organiza mais o campeonato nacional.

Técio Martins disse...

Acho que o Léo tá certo, sim.
A obrigação da entidade, visto que é custeada por cofres públicos, é dar publicação ao que aconteceu na reunião, sob juízo de nulidade (se não me engano). Publicação essa, sim, que deve ser acessível a todos.

Ao contrário dos atos secretos do Sarney.

Anônimo disse...

INFORMÇÃO QUENTISSIMA!

DURANTE A LUSOFONIA OS ATLETAS TAVERNARI, DUDA, PAULÃO E FULVIO, SAIRAM DO HOTEL SEM AUTORIZAÇÃO DO TÉCNICO E O TÉCNICO PEDIU A CBB O CORTE DESSES ATLETAS POR INDISCIPLINA E NÃO FOI ATENDIDO, ISSO LEVOU O TÉCNICO A FICAR NA ARQUIBANCADA E NÃO RETORNAR AO BRASIL JUNTO COM OS ATLETAS, O CLIMA ESTAVA MUITO RUIM E ELE NÃO QUERIA FICAR PERTO DOS ATLETAS, VAMOS TENTAR DESCOBRIR O PQ DO TÉCNICO VOLTOU ATRÁS, SERÁ QUE ELE DESCOBRIU QUE NÃO FOI SÓ OS QUATRO QUE FOGEM DO HOTEL (O PAULÃO DORMIU COM A NAMORADA NO HOTEL E NÃO PARTICIPOU DE UM TREINO) QUE BAGUNÇA ESSA CBB, ESSA QUE E A GESTÃO PROFISSIONAL DE CARLOS NUNES E BRUNORO--- ESTÃO ENGANANDO QUEM?