terça-feira, 7 de julho de 2009

Alto-falante

“Queria ver Michael Jordan dar a luz e depois vir jogar. A única coisa que ele teve de enfrentar foi uma febre e depois atuar contra o Utah Jazz (nas finais de 1998)”

A frase é de Michael Cooper, técnico do Los Angeles Sparks, defendendo a sua estrela (Candace Parker), que voltou a jogar no domingo um mês e meio após ser mamãe. Calma, Cooper!

3 comentários:

Cassiano disse...

Vou enfiar um sapato na boca desse cara...viajou!

Técio Martins disse...

Pelo amor de Deus, pessoal, ele não falou pra ser entendido ao pé de letra. Acredito que o fez pra a gente entender que jogar depois de um período de gestação e pós-parto não é brincadeira...

Cassiano disse...

Pra que citar nomes? Principalmente o nome de maior respeito da história do basquete...quis aparecer!!!
Continuo achando que merece um sapato no bocão!