domingo, 5 de julho de 2009

Dor de cabeça

Clique nos links em vermelho, amigo leitor: seleção feminina sub-15; feminina sub-17; feminina sub-19; feminina adulta; sub-16 masculina; e adulta masculina. Há algo em comum: em nenhuma delas há psicólogo nas comissões técnicas. Para ser justo, fiquei sabendo que houve, durante uma semana nas meninas sub-19 (elas estão juntas há quase 40 dias), a presença de uma profissional desta área. Mas é pouco, convenhamos.

Para uma modalidade que se acostumou a perder jogos no final, que vira e mexe reclama do equilíbrio mental de seus atletas, é absolutamente calamitoso que não exista um psicólogo tratando, principalmente, das divisões de base da seleção. Qual o perfil psicológico das pequenas da sub-15? Como as meninas da sub-19, as únicas que jogarão um Mundial nesta temporada, reagirão sob pressão diante de adversárias fortes na Tailândia? O que estão pensando Raulzinho, Jordan, Benite, os novatos da adulta masculina? A CBB não sabe, e nem saberá. Animador, não?

A tal reformulação dita por Carlos Nunes, que hoje completa dois meses no cargo sem nenhuma ação concreta de melhoria para o basquete (que beleza, hein?) precisa começar imediatamente. Trazer psicólogos e assistentes sociais para cuidar da cabecinha dos nossos atletas seria um excelente começo.

8 comentários:

marcelo marques disse...

concordo q psicologo ajudaria a seleção em todos os sentidos


mais como faz o zé roberto guimarães no volei o trabalho com psicologo deve ser em grupo não indivializado senão o atleta se sente exposto

Técio Martins disse...

Concordo. O trabalho deve ser continuo e generalizado. A nossa cultura ainda "rotula" quem faz acompanhamento psicologico. Infelizmente.

Eu o faco, nao vou mentir. Somos criados, em grande maioria, com essa mentalidade.

Anônimo disse...

Marisa Markunas para as seleções! Já!
SG

Glauco Nascimento disse...

Eu estava lendo uma matéria agora sobre a seleção adulta masculina e dei uma olhada na comissão técnica. Eles tem um mordomo na comissão!! Não sei se isso é normal, mas eu nunca havia visto isso!

Anônimo disse...

sempre teve, desde os anos 50, mordomo, roupeiro, etc, a funcao e a mesma, so muda o nome

Anônimo disse...

BALA

ONDE FOI PARAR O PAGAN,QUE VOCE ANUNCIOU COMO UM EXCELENTE REFORÇO PARA A SELEÇÃO SUB 19.

Anônimo disse...

acredito que no brasil tenhamos muitos profissionais da psicologia que estejam ligados ao esporte, porém os poucos que temos fazem um trabalho muito bom!
como por exemplo a já citada MARISA MARKUNAS, que conseguia controlar IZEANE na epoca do BCN Osaco!

fábio balassiano disse...

anônimo, o pagan, ao que parece, saiu das seleções de base.
abs, fábio balassiano