sexta-feira, 17 de julho de 2009

Da Prancheta

1 milhão - É o número de seguidores da NBA no (chatíssimo) Twitter. Se você curte, é só clicar aqui e acompanhar. Se não, vivamos felizes, bem mais felizes, sem ele (risos).

15 comentários:

Anônimo disse...

Chatíssimo é você, Bala.

Anônimo disse...

Então são dois chatos porque eu também sou feliz sem Twitter.

Heverton Elias

fábio balassiano disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
fábio balassiano disse...

sim, anônimo, eu concordo: sou chatíssimo!
igual ao twitter...

abs, fábio

Osama_Lakers disse...

chato é aderir a algo sem pensar se gosta ou precisa disso e achar que todo mundo TEM que fazer igual. Parabéns Bala, por fazer (e dizer) o que vc acha certo. 1 abraço

Glauber da Rocha disse...

Tbm não sou um grande fã do twitter
mas aderimos no blog como mais uma forma de divulgar nosso trabalho e uma forma interessante de ter contato com os jogadores

fábio balassiano disse...

valeu, osama.

isso, glauber. usa quem gosta. e opinião é que nem gosto. cada um tem o seu! eu não curto. mas nem todo mundo é obrigado a pensar assim - ainda bem!

a tal democracia é assim, né?

abs, fábio

Eu disse...

esse cara é uma figurinha mesmo, não sabe o que falar.
Primeiro mete o pau porque a CBB não tem twiter e depois vem dizer que o twitter é um saco.

ta na hora de arranjar uma namorada.

fábio balassiano disse...

EU, deve estar difícil de me fazer entender mesmo. Como diria o Veríssimo, a culpa é sempre de quem escreve. E eu vou levar essa comigo, ok? Mas vamos lá. Vou tentar te ajudar.

Não é porque eu não gosto de uma coisa que a CBB precisa me seguir -para usar um termo twitteiro. Se ela, CBB, quer captar o público jovem, é bom usar dessa ferramenta.

Isso se chama segmentação da linguagem. Para chegar ao receptor, o emissor precisa do canal de comunicação mais adequado, aquele que mais se aproxima dos interesses do receptor portanto.

clique aqui: http://pt.wikipedia.org/wiki/Comunica%C3%A7%C3%A3o
pode ser que lhe ajude!

eu, por exemplo, adoro livros e revistas. e mesmo assim não exijo que a CBB faça isso - porque sei que não teria resultado prático algum para o grande público.

Torço muito para que um dia você entenda isso que acabei de escrever. A minha namorada fatalmente e facilmente compreende. e ela não é jornalista...

abs, fábio balassiano.

Adonis Sousa disse...

Vamos fazer uma campanha pro Fábio entrar no mundo do Twitter! rs

Osama_Lakers disse...

putzgrila, como tem gente metida nesse mundo! Deixa o cara ter a opinião dele, pô!

Quer twittar até os dedos caírem? Pois então vai, filho, e seja feliz - mas pare de torrar a paciência...

Até parece que quem tem twitter é que pega todas as minas - rá rá rá

Técio Martins disse...

Fala, Bala...

Rapaz, eu li seu ultimo comentario aqui e lembrei das minhas entediantes aulas de Teorias da Comunicacao. Meu professor era muito bom no conteudo, mas a didativa... Misericordia. Nao tinha alma viva na faculdade que aguentasse os quatro tempos seguidos da aula dele. hahahahah

fábio balassiano disse...

rapaz, eu adorava as aulas de teoria da comunicação
tinha um professor excelente!
alguma coisa eu aprendi, não?

abs, técio. boas lembranças.

fábio

fábio balassiano disse...

adonis, estou fora!
vcs nao vão me vencer nessa.
no twitter

abs, fábio

Técio Martins disse...

Eu gostava da materia - nao tanto quanto antropologia e fotorafia, mas a aula era muito chata. O professor dava a aula na primeira marcha.

Enfim, deixemos de lado as teorias e passemos ao basquete.

Abraco, bala.