quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

A espetacular rodada de terça-feira da NBA

-- No jogo de ontem entre Cleveland e Indiana, duas faltas em menos de 1 segundo chamaram a atenção. A primeira de Danny Granger em LeBron James (houve, acho eu). A segunda, de LeBron em Granger (não houve, acho eu). Dêem uma olhada aqui e opinem. O técnico do Cavs, aliás, soltou os cachorros contra a arbitragem: "Não ligo se for punido pela liga. Esta foi a pior chamada que eu já vi em toda a minha carreira. Tirar uma vitória de uma equipe desta maneira é irresponsável". Apenas um detalhe: King LeBron fez 47 pontos, e o resto do time outros 48. Os Pacers venceram por 96-95.

-- Kobe Bryant anotou 34 pontos e tornou-se o mais jovem a atingir 23 mil pontos, superando Wilt Chamberlain. O Lakers bateu o Oklahoma (105-98), conquistou a sétima vitória seguida e agora livra duas vitórias de vantagem sobre o Boston pelo posto de melhor time da liga.

-- E o Golden State, hein? No duelo entre os times que não pensam em defesa, os Warriors derrotaram o Knicks por surreais 144-127 (79 pontos só nos últimos 24 minutos).

7 comentários:

Gabriel disse...

Fabio,a meu ver houve a segunda falta sim.De qualquer forma,eh um lance interpretativo.Mas acho que o James foi muito afoito para a abordagem no alto,achei normal o apito do arbitro.E realmente nao entendo as reclamacoes do Mike Brown.Quantas vezes o Cleveland foi privilegiado no decorrer desta temporada?Ate na montagem do calendario pode-se alegar um favorecimento.Posso estar falando muita bobagem,obvio,mas eh a impressao que eu tenho.

Quanto ao jogo do Golden State,surreal mesmo.Deve ter sido insuportavel acompanhar...uma pelada de mao cheia.Vc assistiu?Se a resposta for positiva,vc eh um corajoso cara.

Abraco,
Gabriel.

fábio balassiano disse...

fala, gabriel. de fato o lance é interpretativo - e por isso eu dei a minha visão...
o mike brown é um fanfarrão, ao meu ver. tendo um "craque" no time, reclamar de arbitragem beira o rídiculo, principalmente quando sabemos que a nba protege os craques como ninguém - vide michael jordan, david robinson e agora o paul pierce e kobe bryant.

sobre a pelada entre GSW e Knicks, eu não vi. Deve ter sido divertida, mas eu não curto isso. Na minha opinião não acrescenta em muita coisa ao jogo... O Knicks do D'Antoni não defende (ao contrário do Phoenix, que defendia pouco, mas ao menos defendia). O Warriors, esse do Don Nelson, jamais defendeu...

abs, fábio.

Marcelo disse...

E aí Bala, blz? Já que você tocou no assunto no comentário acima, o da proteção aos craques, tem certas situações que me irritam um pouco. Ontem acompanhei mais de perto a Denver e Miami, e era gritante a proteção ao Wade. Inúmeras vezes ele adentrava ao garrafão, totalmente desequilibrado, batendo em todo mundo, e os juízes marcavam falta contra o Nuggets. Acho que umas 3 faltas do Nenê foram desse modo, ficando parado e sendo atropelado pelo Wade. Gosto muito do jogador do Miami, mas me parece que ele se aproveita demais do status de estrela, e acaba forçando jogadas. Abraço.

Rodrigo disse...

A primeira foi bem mais falta que a segunda. Porém, nenhuma delas foi falta.

Mike Brown nunca fez isso, primeira vez na carreira, talvez tenha errado, agora não podemos falar que o cara é "fanfarrão" por ter reclamado erradamente da arbitragem uma vez na vida. Nas entrevistas após os jogos ele nunca reclamou. Nunca. Falo isso com propriedade pois moro em Cleveland a 6 meses fazendo curso, moro em casa de familia aqui e vejo muitos jogos.

fábio balassiano disse...

Rodrigo, disse fanfarrão pela declaração acima, nao pelo seu trabalho e pelo seu passado, que são ótimos. por favor, não me interprete mal. até os gênios têm os seus momentos bobocas...

Marcelo, tou com vc nessa. Isso me irrita muito, mas muito também. Se o cara é craque, sua "proteção" é a técnica, não? Acho que o Wade, assim como Kobe, LeBron, ou outros, não precisam de proteção "divina" dos juízes.

Recentemente, antes da partida contra o Miami em Los Angeles, o Phil Jackson disse que o Wade era o cara que mais cometia faltas de ataque na liga e que sempre em suas infiltrações ele andava (PJ chegou a dizer que o Wade dava cinco passos, ao invés dos 3 permitidos).

E digo, e me irrito com isso, mesmo torcendo pelo Lakers, franquia que sempre se beneficiou dos "carinhos amigos" dos apitos na NBA - vide aquele escancarado jogo 7 contra o Portland em 1999/2000 e alguns das séries contra o Sacramento. Acreditar em sinceridade em qualquer jogo esportivo beira a loucura.

Por isso recomendo a leitura de um livro chamado "The Fix", do Declan Hill. Depois dessa leitura, o esporte, para mim, passou a ser apenas mais uma trapaça das grandes.

é isso.

abs, fábio balassiano

lisangelo disse...

Creio que foi falta no segundo lance. LeBron se atrasa um pouco na marcacao, pula e faz uma cama de gato (voluntaria ou nao), e o cara do Pacers ja tava com a mao na bola.
Mas eh complicado...

Fernando disse...

Se houve contato em alguma jogada, é claramente na primeira. Granger tira o James da jogada com um chute. Na segunda acontece o que chamamos de apito pré programado.hehehe

Tipo, o juiz antes do lance acontecer sabia que iria apitar não importa o que acontecesse.