segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Alô, aqui é a Sheryl

Na semana em que Lisa Leslie anunciou a aposentadoria para o final desta temporada e a WNBA reduziu o número de atletas nos elencos de 13 para 11 (é a crise!), nada me chamou mais a atenção do que a dispensa da grande Sheryl Swoopes do Seattle Storm. Sim, ela tem 37 anos, teve média de 7,1 pontos em 2008 e sofre com dores crônicas nas costas. Mas Swoopes, três vezes MVP da liga, é um exemplo de caráter e humildade. Quer ver só?

Homossexual assumida (casada com Alisa Scott, esta da foto ao lado, com quem cria o pequeno Jordan, de 11), Swoopes é a técnica do projeto de basquete da escola Overlake, treinando atletas da sétima e oitava séries. Sabe como foi isso?

Recém-chegada a Seattle, ela procurava por uma casa em um site, e viu um link para a seção de "empregos". Decidiu clicar, viu a oferta para Overlake e decidiu ligar para John Wiley, diretor de esportes do colégio. O cara não atendeu, mas Swoopes não se fez de rogada e deixou recado: "Oi, aqui é a Sheryl, por favor me ligue de volta". Wiley chamou a tal 'Sheryl' e disse que precisava de uma pessoa com experiência na área. Logo para quem, né...

Acho que não preciso dizer que Swoopes acabou empregada, deixando Wiley e a comunidade de Seattle ainda mais assustados com a humildade da moça, que não recebe um centavo pelo emprego. Na quinta-feira, diante de pouco mais de 20 pessoas, Sheryl comandava Overlake contra Providence. Os 19-17 a favor de seu time são o que menos importam. Neste mundo cada vez mais sem bons exemplos, Sheryl Swoopes merece toda reverência.

4 comentários:

Bert disse...

Perfeito!

fábio balassiano disse...

eu agradeço a você, né, que me mandou o link, amigo!
abs e obrigado, fábio

Bert disse...

Achei o texto muito bom e que combinava com o BNC! Rs.

E pra você não se esquecer do feminino também. Hahaha.

Abs.

Osama_Lakers disse...

Realmente ela é um exemplo. Belo txt Bala.
1 abraço,