quarta-feira, 4 de maio de 2011

A prova do MVP

Todo mundo sabe que Derrick Rose recebeu o troféu de MVP na tarde de ontem em Chicago, né. A festa, portanto, está armada para esta noite no United Center, mas o armador precisa estar atento: nova atuação ruim e a brilhante temporada dos Bulls estará por um fio.

Os números, sempre frios, mostram que Rose foi muito bem na primeira partida contra o Atlanta (derrota 103-95), mas não é bem assim. Se é verdade que ele conseguiu 24 pontos, também é muito correto dizer que ele precisou de 27 chutes para isso (após sete erros seguidos no primeiro período ele acertou apenas 11). Se também é verdade que foram dez assistências, também houve três erros (dois deles infantis). Mas não é só isso: o armador deixou o fraco Jeff Teague jogar (dez pontos), não segurou Jamal Crawford (22) e hesitou bastante ao chamar as jogadas. Para quem viu o camisa 1 tão destemido na temporada regular, chega a assustar que nos playoffs seu percentual de três pontos tenha regredido tanto (de 33,2% para 22,7%) e que os tiros de quadra estejam tortos (apenas 37,9%). Muito por causa disso o Chicago sofreu muito mais do que deveria para bater o inexpressivo Indiana Pacers - e com Rose sofrendo um bocado contra o calouro Paul George.

Sendo bem racional: é natural que Derrick Rose sinta um pouco de pressão por ter que liderar uma renomada franquia nos playoffs com status de favorito (lembremos que ele tem 22 anos), mas não resta outra opção para ele que não jogar como se hoje fosse o primeiro jogo da temporada regular. Mais do que nunca o Chicago Bulls precisa do seu MVP em quadra.

9 comentários:

Dimitry Queiroz disse...

O rose, está jogando machucado?

Herbert disse...

Que o Bulls fez uma ótima e surpreendente campanha na temporada regular, é fato!Que D. Rose foi o principal jogador e segurou a onda quando Boozer e Noah se machucaram, tbm! Mas definitivamente, não o vejo como MVP. Nem números de MVP ele tem. Se a melhor campanha fosse do Magic, alguém duvida que o MVP seria D. Hoaward?

@herbert_sp

Marcelo Camelo disse...

O sucesso subiu-lhe à cabeça, mas acho normal, por enquanto. Ótimo estudo dos, sempre frios, números. Mas Rose deveu mesmo.

Belotto disse...

Pra mim é mais simples...

O cara joga demais e decide varios dos 82 jogos da temporada regular. Nos playoffs é obvio que a defesa do adversário vai estar focada nele e o cara nunca passou por isso, ou seja...vai demorar a se adaptar com marcações especiais nos playoffs (que é bem diferente de marcação especial da regular season)....ainda mais pra ele, q é um armador q bate pra dentro que nem louco e ataca a cesta o tempo todo.

Mas ele vai achar o jogo sim...joga demais..

Abs.

Anônimo disse...

Fabio! Eu sei que é pedir muito, mas fala sobre o campeonato paulista de basquete feminino!

Duda 11 disse...

Herbert, me desculpe, mas a temporada do cara foi fantástica! Ele conduziu um time novo à melhor campanha da liga, à frente de equipes como Spurs, Lakers, Dallas, Heat, Boston, etc...
Marcelo, acho que é demais falar que o sucesso subiu à cabeça do cara, a gente nem acompanha o dia-a-dia dele para fazer essa avaliação!
Enfim, acho que são dois fatores que estão prejudicando seu desempenho nos playoffs: a contusão no tornozelo e a queda de produção de companheiros como Carlos Boozer, o que acarreta ainda mais pressão sobre o jogo dele!
Se o Bulls quiser bater o Atlanta, Boozer precisa jogar bem mais!

Jonathan Soares disse...

Muito merecido, não temos o que Falar nada, só aplaudi esse cara que é um fenomeno nas quadras !

Anônimo disse...

O cara foi o mvp da temporada regular, é só ver como o Bulls terminou a fase regular e ver q ele foi fera. Mas playoffs é outro jogo, e o Bulls sofreu pra bater o Pacers (que são jovens como o Bulls) e vai sofrer pra bater o Hawks q tem jogadores mais experientes e jogam juntos faz tempo. O Bulls depende mto do Rose e qdo tá congestionado tem o Korver, então é só marcar os dois.

Henrique Lima disse...

Pior MVP da história da NBA.

Jogando nada nos playoffs.

Triste.