terça-feira, 10 de maio de 2011

A linha de Rose

Derrick Rose fez apenas uma partida fantástica neste playoff (foi a terceira da série contra os Hawks, em Atlanta). De resto, foi regular em todo o confronto contra o Indiana e mal nos jogos 1 e 4 contra Joe Johnson e companhia. Convenhamos: é muito pouco para alguém que acaba de se sagrar MVP, não é?

Sim, é fato que Rose está sendo mais vigiado (por vezes com marcação dupla), mas o que tem atrapalhado o seu jogo é a linha tênue que separa a capacidade de decidir com passes, liderança ou armação de jogadas ou apenas com arremessos. Pagando pelo noviciato, o camisa 1 tem preferido apenas a última opção - e os resultados têm sido catastróficos. No jogo de domingo, com Carlos Boozer e Taj Gibson muito bem, ele não percebeu que era hora de acionar seus pivôs (e Al Horford e Jason Collins estavam pendurados em faltas). Para citar apenas um número, seus arremessos saltaram de 19,7 na temporada regular (24,3% do total do time) para surreais 24,2 chutes (30,2%) na pós-temporada (justamente quando as maracações apertam).

Ninguém aqui tem dúvida que Derrick Rose é craque e que ainda evoluirá demais em sua carreira (o Chicago tem, no mínimo, um armador por sete, oito anos em alto nível), mas ele precisa perceber que nem sempre é preciso chutar todas as bolas para ser decisivo. A lição foi compreendida tarde por Chauncey Billups, mas quando foi assimilada deu o único título de sua vida - em 2004, com o Detroit. Que Rose se inspire neste exemplo, e não no de tantos outros que acreditaram que para vencer bastaria simplesmente chutar, chutar e chutar.

9 comentários:

Anônimo disse...

Faltou só mencionar o problema do tornozelo e contusão dele nesses playoffs. Ele joga no sacrifício e ainda é certinha e distribui muitas assistências, o rendimento do resto do time tbm passou em branco nesse post.

Fábio Carvalho disse...

Acho que o número de assistências dele poderia aumentar muito. Ele infiltra com uma facilidade incrível, por exemplo, exigindo marcação de um segundo defensor quase sempre, o que significa um companheiro livre, seja embaixo do garrafão ou no perímetro. Claro que na teoria é tudo simples e também acho que a falta de experiência em playoffs pesa muito, como destacado no texto. Para ser campeão, Rose precisará acionar mais e melhor os coadjuvantes do time. Afinal, o que seria do Chicago de Jordan sem Pippen e cia.?

Henrique Lima disse...

Vi o ultimo jogo.

Falta maturidade.

Falta saber ler o jogo.

Cedo demais tanto estardalhaço feito em cima dele.

12/32 é triste.

Hoje deverá chutar menos e passar mais apos rever o jogo 4.

@Peterson_81 disse...

Interessante, qdo o Bulls entrou como coadjuvante nos playoffs anteriores o Rose ñ havia sentido pressão nenhuma e agora que é o 3º ano que ele está nesta fase deveria estar mais confiante, não? Ou será que a campanha da temporada regular tá pesando agora???

Huguets disse...

Não iremos crucificar o menino :s
Clro...poderia pensar 2 vezes antes de jogadas precipitadas, mas dá um desconto ser MVP não quer dizer que ele tem experiência o suficiente pra carregar um time...Joga muito, claro que falta maturidade, mas porque ainda é menino...vamos ver o que mais ele consegue fazer...e nada a vê esse negócio da contusão...quem conseguiu meter 44 pontos depois de uma contusão consegue fazer qualquer coisa

Jander Marques disse...

O cara tem 22 anos e ainda está na sua 3º temporada. Outros jogadores, como o próprio Kobe, demoraram mais tempo muito para entender que é preciso jogar em equipe. Eu acho que ele já tem bastante maturidade para um jogador tão jovem, e vale destacar também, que muitas vezes o restante da equipe (tirando o Deng), não tem ajudado muito.

Hugo Nathan disse...

Quando começarem a descobrir que o Rose não é um PG e sim um SG... Talvez melhore.

Mas talvez ele possa melhorar seu jogo pra armar... Mas não acredito muito, porque armação é "telento nato"... Coisa do Nash, Kid , Rondo , CP3, D-Will...

Nada que faça o Rose um jogador ruim, simplesmente não tão bom como armador...

João Pedro Tonhão disse...

Chutar, chutar e chutar né Iverson.. xD
Acho q ele ira soltar seu jogo na final de conferencia.. Em um grande MIAMI x CHICAGO.. Mas sozinho não chegará na final e Miami ir´´a destruir o Bulls.. Estou errado?

Duda 11 disse...

Bala, concordo com sua análise, mas tb acho que ele esteja forçando mtos chutes porque os outros jogadores do Bulls estão "amassando" (principalmente o Boozer), o que força ainda mais o jogo em cima dele!