domingo, 9 de maio de 2010

O rei da Europa

Foi bem menos difícil do que todos imaginavam. Liderando a partida desde o começo e contando com ótimo aproveitamento de fora 12-28 (42%), o Barcelona fez 86-68 no Olympiacos e se sagrou bicampeão da Euroliga. A vitória coroa a brilhante campanha da equipe catalã, que teve 21 vitórias em 23 jogos. Juan Carlos Navarro, único remanescente do título de 2003, anotou 21 pontos e cinco rebotes e foi o MVP do Final Four. Quem também foi muito bem foi Pete Mickeal, que teve 14 pontos.

7 comentários:

Anônimo disse...

bela vitória do barcelona!
o time merece. o navarro foi bem demais.

guga

Rogerio disse...

Opa, concordo com o guga ai de cima.
Jogao! Assisti tudo e realmente o basquete que o barça joga esta em outro nivel. Bem que no 3 quarto o Olympiacos apertou um pouco a defesa...até mais uma cesta de 3 de Navarro e as coisas voltarem ao normal! Valeu a recomendaçao Bala, ja ia me passando.
O nota ruim do dia foi a derrota do Cavs! O Rondon fez chover hoje e o Lebron nao estava como no jogo 3!
Uma pena!
Forte abraço

fábio balassiano disse...

verdade, rogério.
o lebron não esteve genial, como de hábito.
agora é melhor de 3!

abs, fábio

Anônimo disse...

o lebron não esteve genial????
o cara vai na casa do adversario, mete 22 pontos, 9 rebotes e 8 assistes e nao esta bom?
por isso que ele e o melhor de todos os tempos, ele faz coisas que ninguem consegue fazer e o publico acha que ele deveria ter feito melhor.

Anônimo disse...

Sensacional o jogo! Jogo de muita marcação, movimentação tática, penetração, contra ataques, e sobretudo raciocínio. Uma verdadeira aula pra quem gosta de basquete. Seria bom que jogadores e técnicos de nossos times pudessem analisar um jogo como esse e compreender com profundidade o que é jogar coletivamente.

Colin disse...

como o post é sobre a euroliga, vou falar sobre isso.

foi uma aula de basquete do barcelona, de defesa, ataque e transição rápida (um está ligado ao outro). o olympiacos esteve irreconhecível, totalmente dependente dos lampejos de teodosic e papaloukas. o childress esteve mediocre, forçando infiltrações, cometendo faltas de ataque infantis, típicas de quem joga com a explosão física e não com o cérebro. não é surpresa ter saído tão facilmente da NBA, e não será surpresa se perder seu salário milionário na próxima temporada.

o childress teve sim seus meritos na euroliga como um todo, na partida contra o partizan, mas decepcionou demais na finalissima, quando se espera que alguem com contrato de NBA resolva.

o kleiza foi outro irreconhecivel, mas um pouco mais eficiente que o childress. destaco a atuação do borousis e a triste e lenta participaçao do shortsanitis.

o barça está realmente um passo a frente dos outros. que time. que evolução do ricky rubio e do victor sada. se esse time for mantido sem grandes perdas, esta para nascer uma dinastia europeia.

para quem gosta de basquete de verdade, a euroliga é um prato cheio. e o barça também.

Duda 11[ disse...

Impressionante como esse time do Barcelona é bom!!! Conquista mais do que merecida, e diante de um adversário muito forte!