terça-feira, 20 de julho de 2010

O companheiro de Magnano

A seleção brasileira terá novo assistente técnico. Como se especulava desde a contratação de Rubén Magnano, um argentino se juntará ao campeão olímpico no time brasileiro que disputará o Mundial da Turquia.

Trata-se de Fernando Duró, também auxiliar de Magnano na campanha que levou a Argentina ao ouro olímpico em 2004 e campeão argentino de 2006 pelo Gimnasia. Duró terá Neto também como assistente.

E você, o que achou da contratação de um novo assistente para a seleção masculina?

21 comentários:

marcio disse...

A comissão técnica tem que ser da confiança do treinador e não uma imposição da CBB. Espero que seja uma decisão acertada! Sucesso para a seleção!

Anônimo disse...

Ja esta na hora do neto pular fora meus amigos cada dia tem menos espaço no basquete brasileiro, os tecnicos fogem das fofoquinhas dele de bastidor para se manter nas diversas seleções segundo se comenta ja tomou um chega para lá em uma das seleções que estava como fofoqueiro o cargo que mais se adequa a ele, agora o Magnano trouxe o assistente da confiança advinharem pq??

Anônimo disse...

Podiam tambem trazer o Ginóbili, Scola, Nocioni entre outros.
E os nossos tecnicos, não dizem nada.

Anônimo disse...

GUTO

ONDE FORAM PARAR O JOÃO MARCELO E REGIS?FOI SÓ PARA O SULAMERICANO? O NETO VAI FILMAR E EDITAR VÍDEOS. ACHO CORRETO ELE TRAZER SEU ASSISTENTE DE CONFIANÇA!
AGORA,A MORAL DOS TÉCNICOS BRASILEIROS, FORAM AONDE?

Anônimo disse...

eu quero ver o brasil no podio, pode ser com tecnico chines. Infelizmente os tecnicos brasileiros não deram certo. Vamos la magnano, estou com voce.

lisangelo disse...

Duas coisas: espero que um tecnico estrangeiro seja algo emergencial e nao algo permanente. Que haja investimento na evolucao de profissionais interessados.
E pra terminar: pelo que entendi do texto, o Neto sera assistente do assistente, é isso? Puxa.

Anônimo disse...

Pefeito, se aqui os técnicos não possuem capacidade suficiente, tem mesmo é que trazer treinador de fora.

Anônimo disse...

Existem dois lados que precisam ser analisados.

O ideal é que o assistente seja alguém de confiança, logo, natural o Magnano querer contar com Duró, agora, deixou o Netto em uma situaçaõ difícil, se houvesse alto estima de sua parte, pegaria o banquinho e saíria de fininho.

Leonardo Rodrigues

Anônimo disse...

e o João Marcelo?????

Quem será o assistente brasileiro no Mundial: Neto ou JM???

que novidade bombástica no dia da apresentação!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

João Marcelo não tem o dom de comandar, é fraco passando instruçao.

Do pouco que vi, gostei do Marrelli.

E o Roese deveria seguir com essa geração sub18 até eles assumirem a principal. Assim como fez mangnano com a a Arg q foi campea nos anos 2000

bigmanrj disse...

Que o nosso grande Magnano fique na seleção brasileira por uns 10 anos, no mínimo, e o Duró assuma, logo após, a sua saída. Neto tem todos os requisitos e conhecimentos para ser um excelente assessor dos jogadores.

Anônimo disse...

Meu Deus
Quanta nhe nhe ...
O cara da fazendo a turma dele de confiança, somente isso.
O neto é o chofer,dedo duro,e o que carrega a pasta do Magnano.Longe de auxiliar. É o cara que vai dedar os jogadores.Sempre foi assim.

Porém, se esta comissão tecinica Argentina, não fizer um ÓTIMO resultado com esse timaço,pode pegar as coisas e voltar junto com o Maradona.

Não tem desculpas, não tem segunda chance.
A CBB renegar o técnico tudo bem,porém será que não temos competência nem para auxiliar técnico.

Nunca dará certo.

Márcio-33 disse...

Quando Felipão dirigia Portugal com o Murtosa como assistente todos achavam normal aqui, afinal ele era vitorioso e tinha confiança na sua comissão...respeito a opinião de todos, eu prefiro por uma boa colocação e mais tarde a volta dos tecnicos Brasileiros ao comando da seleção.

Abraxxxx

Anônimo disse...

hahahahaha descobriram o problema vamos contratar um hermano para auxiliar tbém...antes o Pastor falava que o problema é a base, o molusgo dizia"estamos por um detalhe", é agora o batman e o robin argentinos o que vão dizer?

Anônimo disse...

O incrível é o sangue-suga desagregador do João Marcelo Leite ser pago para ser técnico da CBB. Um absurdo!!!!!

Anônimo disse...

Qual o problema do cara trazer um assistente q ele conhece e confia.Assim como felipao e Murtosa.Como colocou o amigo acima.
Que realmente seja uma coisa temporaria essa coisa de tecnico estrangeiro,nao q os nosssos sejam ruins,mas ele eh muito bom.Na europa eh super comum.

Márcio-33 disse...

Acho que não só na seleção poderiamos ter tecnicos estrangeiros, mas também nos clubes. Não por falta de capacidade dos nossos treinadores, mas para que possamos ver o basquete jogado de uma forma diferente, outras idéias, aprender com quem deu certo.
O Real Madrid trouxe o Messina, é um cara super capacitado e vitorioso teve dinheiro para montar um timaço e não ganhou nada. Tá todo mundo com uma euforia enorme em cima da seleção, daqui a pouco vamos ter um efeito Daiane dos Santos. Nós brasileiros estamos cançados de "zicar" nossos atletas criando expectativas e estipulando metas que muitas vezes não são as dos próprios atletas, os caras se sentem obrigados a falar que vão em busca do titulo. Pô, calma aê! Se nossa seleção ficar entre as oito melhores é um bom resultado entre as cinco maravilha e uma medalha seria a redenção do nosso basquete. O basquete é um dos esportes onde a competição por um lugar no podium é a mais acirrada, portanto pés no chão galera e "deixa o homem trabalhá".

Anônimo disse...

O argentinio ja percebeu q só pode contar com o discreto auxilio do Neto. Magnano constatou o q todo mundo minimamente informado de Basket sabe: o "famoso" JM não sabe nada do jogo, é marqueteiro todo tempo, e não é e confiança.

bigmanrj disse...

Longe de todos os comentários acima, eu só quero ver a seleção jogar basquete. Qualquer jogo de basquete com padrão que não seja 500 chutes de 3 e aquela correria que já cansei de ver e os argentinos já teriam cumprido o seu papel e dado sua forte contribuição ao basquete brasileiro.

Anônimo disse...

Eu acho que o Magnano tá certo em trazer alguém da sua confiança, isso na minha modesta maneira de ver demonstra o comprometimento dele com o basquete no masculino, justamente o contrario que acontece no feminino, onde o técnico aceita td. A diferença vamos ver do trabalho apresentado no mundial, é esperar e conferir!!

Anônimo disse...

Eu acho que o Magnano tá certo em trazer alguém da sua confiança, isso na minha modesta maneira de ver demonstra o comprometimento dele com o basquete no masculino, justamente o contrario que acontece no feminino, onde o técnico aceita td. A diferença vamos ver do trabalho apresentado no mundial, é esperar e conferir!!